• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Comer e beber em recipientes de plástico pode provocar disfunção erétil e aumentar riscos de câncer

  • COMPARTILHE
Geral

Comer e beber em recipientes de plástico pode provocar disfunção erétil e aumentar riscos de câncer

Os riscos ocorrem devido a uma substância química utilizada principalmente na produção de policabornato e em vernizes epoxi

Poucas pessoas ainda sabem, mas o hábito de comer e beber em recipientes de plástico pode causar diversos problemas de saúde, inclusive aumentar os riscos de câncer e provocar disfunção erétil. Isso ocorre devido a uma substância química, utilizada principalmente na produção de policarbonato e em vernizes epoxi, chamada Bisfenol-A, que pode migrar para os alimentos com mudança de temperatura.

A polêmica sobre o BPA surgiu a partir de estudos recentes que levantaram dúvidas quanto à sua segurança. Isso abriu uma discussão sobre o assunto em diversos países, demandando posicionamento de órgãos reguladores como a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Segundo a nutricionista Estela Reginatto, bisfenol-A ou BPA pode ser encontrado em mamadeiras, marmitas plásticas, copos descartáveis ou plásticos, embalagens plásticas em geral, talheres e pratos descartáveis, squeeze, garrafões de 20L de água, enlatados (como revestimento interno em refrigerantes, comidas enlatadas e leite em pó), CD e DVD.

"O bisfenol-A também conhecido como BPA é uma molécula muito instável e pode migrar dos produtos para os alimentos apenas com mudanças de temperatura (tanto aquecidas quanto refrigeradas) ou quaisquer danos à embalagem. Mesmo pequenas mudanças de temperatura, são o suficiente para liberar o bisfenol-A", explica. 

A substância afeta o sistema endócrino, interferindo no funcionamento da hipófise, do hipotálamo e das glândulas testiculares. O resultado geral dos efeitos do bisfenol no sistema hormonal é a produção reduzida de hormônios masculinos, principalmente a testosterona, o que leva a uma baixa capacidade sexual e problemas na produção de espermatozoides e um aumento nos riscos do câncer de próstata.

Como o bisfenol A reduz a testosterona e provoca a disfunção erétil no homem?

O BPA possui uma estrutura bem parecida com a do hormônio que está presente em maiores quantidades nas mulheres, chamado de estrogênio. Logo, o BPA afeta o corpo de forma semelhante ao estrogênio, isso significa que níveis elevados de BPA em um homem levam a um aumento dos efeitos estrogênicos, que são as características femininas desenvolvidas nos homens, como aumento das mamas, disfunção erétil e alterações na formação de espermatozoides. 

E na mulher? Como ele age?
Já na mulher ele aumenta as concentrações de estrogênio sanguíneo desenvolvendo os seguintes sintomas: irritabilidade, alterações no humor, edema (inchaço), potencializa os efeitos da TPM (tensão pré-menstrual), distensão abdominal, ganho de peso rápido, insônia, ansiedade, depressão, vermelhidão na face, dor nas mamas e sangramento intenso durante a menstruação.

Em uma pesquisa realizada na China no ano de 2010 em 4 regiões do País, observou-se que os homens com níveis elevados de BPA na urina, apresentaram cerca de quatro vezes menor quantidade de espermatozoides e baixa qualidade na produção de SPTZ já que eles se desenvolviam em tamanhos cerca de três vezes menores comparados a um indivíduo sem altos níveis de BPA na urina. Observou-se também um comprometimento na virilidade destes pesquisados.

A ingestão de bisfenol-A está associada a:
HOMENS:
Disfunção erétil;
Ginecomastia (aumento de mama em homens);
Alterações na formação de espermatozoides;
Aumento no risco de câncer de próstata (homens);
Bloqueio dos receptores do hormônio tireoidiano;
Doenças cardiovasculares;
Dificuldade com memória;
Problemas para dormir;
Sensação de cansaço ou falta de energia;
Ganho de peso.

MULHERES:
Aumento de risco de cânceres como de mama, ovário, útero (mulheres);
Bloqueio dos receptores do hormônio tireoidiano;
Fluxo menstrual intenso;
Síndrome de Ovário Policísticos (SOP);
Aumento dos sintomas pré-menstruais como irritabilidade;
Sensibilidade nos seios (mulheres);
Mudança de humor;
Dores de cabeça;
Problemas para dormir;
Menstruação precoce;
Inchaço ou edema;
Doenças cardiovasculares;
Problemas para dormir (insônia);
Sensação de cansaço ou falta de energia;
Ganho de peso.

Como evitar:
- Sempre procurar no rótulo: "Bisfenol free", ou "BPA free";
- Procurar no símbolo de reciclagem o número 3 ou 7;
- Não esquentar mamadeira em micro-ondas ou banho maria quando for de material duvidoso;
- Evitar tomar café em copo plástico, preferir, porcelana ou vidros,
- Evitar guardar alimentos em geladeira/congelador em vasilhas plásticas que possuam BPA;
- Evitar o uso de qualquer material com BPA durante gestação (causa desequilíbrio hormonal no feto também);
- Não deixar garrafa com água mineral no carro estacionado ou evitar a ingesta desta água após o aquecimento. O aquecimento ocorrido dentro do carro libera o Bisfenol;
- Evitar o uso de canudinhos de plástico.