• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Fórum Mundial: Empresários cobram investigação de assassinato de vereadora no Rio

  • COMPARTILHE
Geral

Fórum Mundial: Empresários cobram investigação de assassinato de vereadora no Rio

O assassinato da vereadora carioca Marielle Franco (PSOL) e de seu motorista Anderson Gomes, mortos na quarta-feira, 14, no Rio de Janeiro, repercutiu entre empresários que cobraram uma rápida investigação do caso durante o Fórum Econômico Mundial sobre América Latina, em São Paulo.

O presidente do Itaú Unibanco, Candido Botelho Bracher, que participou de um debate sobre liderança, pediu licença para começar seu discurso citando o caso do Rio de Janeiro. "Uma coisa terrível, desejo que seja esclarecido com a máxima rapidez", afirmou o executivo.

Em seguida, a presidente do conselho de administração do Magazine Luiza, Luiza Trajano, também se manifestou. "A sociedade não pode aceitar, em um país democrático, onde a gente fala tudo o que quer, uma morte porque alguém falou que a polícia invadiu. Tem que descobrir quem fez isso. Não pode ficar impune", disse Luiza. Ela reforçou que o grupo Mulheres do Brasil, movimento do qual faz parte, está se mobilizando contra o assassinato. Marielle, morta ontem, denunciava supostos excessos de policiais durante a intervenção federal no Rio de Janeiro.

Mais cedo, também no Fórum, o ministro da Justiça, Torquato Jardim, disse que o caso é "mais uma tragédia" no Rio de Janeiro, mas que não coloca em xeque a intervenção do governo no Estado. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), cobrou que seja feita uma investigação rigorosa e defendeu a prisão dos criminosos.