• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Marun: Liberação de recursos para intervenção no Rio é questão de dias

  • COMPARTILHE
Geral

Marun: Liberação de recursos para intervenção no Rio é questão de dias

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, não quis garantir se a Medida Provisória que vai liberar recursos para a intervenção na segurança do Rio sairá esta semana. Na quarta-feira, 21, após reunião com o interventor Braga Netto no Rio, o presidente Michel Temer disse que o R$ 1 bilhão será destinado "muito proximamente, nesses dois, três dias".

"O presidente garantiu ontem o valor de R$ 1 bilhão nas ações a serem tomadas pela intervenção no Rio de Janeiro. É questão de dias para que isto aconteça. Não sei se existe de hoje para amanhã tempo suficiente para cumprimento das formalidades", disse Marun, durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira no Palácio do Planalto.

Segundo apurou o Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, a área técnica da Casa Civil ainda está trabalhando em cima do texto da MP e existe a possibilidade que sua publicação aconteça apenas na semana que vem. De acordo com Marun, no entanto, o importante é que "a decisão está tomada".

Reoneração

O ministro comentou a aprovação do requerimento de urgência para apreciação do projeto que acaba com a desoneração da folha de pagamento ontem à noite na Câmara, disse que ela demonstra a força da base aliada, mas ressaltou que os recursos ao Rio não estão condicionados aos da reoneração. "Os recursos da segurança independem da reoneração neste momento. Não estão condicionados. É claro que a reoneração é necessária para que os ajustes se estabeleçam nas contas públicas", comentou.

Após dias de impasse nas negociações, o plenário da Câmara aprovou ontem à noite o requerimento de urgência para apreciação do projeto que acaba com a desoneração da folha de pagamento. Ainda não há perspectiva de votação do mérito da matéria, tampouco acordo em torno de um texto final.

Apesar disso, Marun afirmou que o governo acredita que a matéria será votada "na próxima semana". "Foi uma vitória significativa. Estão de parabéns os líderes da base. É um sinal de que o governo dispõe de base suficiente para avançar na aprovação daquelas (medidas) que nós sugerimos", disse. Marun lembrou que o governo já listou as suas prioridades desejadas para a pauta do Congresso e disse que a reoneração é "uma das mais importante delas".