• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

O que é que a Ilha das Caieiras tem? Conheça a história e as curiosidades da vila mais charmosa de Vitória!

  • COMPARTILHE
Geral

O que é que a Ilha das Caieiras tem? Conheça a história e as curiosidades da vila mais charmosa de Vitória!

A região será palco da 14ª edição do Festival da Torta Capixaba, que acontece entre os dias 29 de março e 1º de abril

Thaiz Blunck

Redação Folha Vitória

Culinária típica, cenário encantador e uma história que ultrapassa gerações: Essa é a combinação de adjetivos que melhor define a Ilha das Caieiras, palco da 14ª edição do Festival da Torta Capixaba, que acontece entre os dias 29 de março e 1º de abril. 

Localizada em São Pedro, no coração da Capital do Espírito Santo, a região, além de ser um importante polo gastronômico, é um dos principais cartões postais da cidade. O motivo? Basta olhar algumas imagens para saber.

>> Veja a galeria de fotos do projeto "Caieiras: rede de memórias"

Paisagens naturais, barcos atracados na beira do rio e garças que frequentemente ‘visitam’ a região, ajudam a compor o visual bucólico do bairro, considerado um dos mais antigos de Vitória. 

A Ilha das Caieiras fica localizada na região de São Pedro, em Vitória. Foto: Thaiz Blunck

A expressão “caieiras” significa fábrica de cal ou forno onde se calcina a pedra calcária para se fazer a cal. O palavra no plural sugere a disseminação de fornos dedicados a essa atividade na região. Além do nome curioso, a vila tem um outro ponto que chama atenção: a afinidade entre os moradores. 

"Meu avô era funcionário da antiga fábrica de cal, de onde vem o no "Ilha das Caieiras", a minha família toda é daqui e hoje olhando a Ilha das Caieiras, ela cresceu muito. Hoje, 80% dos moradores tem algum parentesco e temos um grau de afinidade muito elevado porque é um bairro acolhedor. Somos um povo humilde, mas que respeita a pessoas. Nossa Ilha é um lugar magnífico", destaca Allan dos Santos, líder comunitário da Ilha das Caieiras. 

Segundo a prefeitura, a comunidade teve origem durante a colonização do Espírito Santo e foi ocupada no século XX, devido ao transporte do café, que acontecia pelos rios Santa Maria e Bubu.Um dos pontos de parada era o manguezal em frente à Ilha, onde os rios desembocavam. Com isso, moradores da região foram desenvolvendo a atividade de pesca e desfio de siri. Ambas, se mantém até hoje e ajudaram a transformar a vila no reduto das desfiadeiras, figuras importantes da cultura local.

O desfio de siri é uma atividade passada de geração em geração. Foto: Thaiz Blunck 

"Moro na Ilha das Caieiras há mais de 35 anos. Sou desfiadeira de siri, represento os pescadores e tudo o que faço, faço com muito amor e carinho, porque foi com essa profissão que criei os meus filhos e tiro a minha renda hoje. Estamos focados na semana santa para fazer um festival nota mil e atender toda a clientela do Brasil', afirma Simone Leal, representante de pescadores e desfiadeira da Ilha. 

Do outro lado do píer, o que chama atenção não é apenas o cenário. A beleza e, principalmente, o sabor dos pratos, representam mais um atrativo da região . Ao todo, são 12 restaurantes espalhados pelo bairro que oferecem diversas opções de pratos da culinária típica do Estado.

Nascido e criado na vila, Sr. Rogerio, conhecido como "Pirão da Ilha", já é um veterano da pesca e há 18 anos conta com ajuda da família para administrar o restaurante, um dos mais tradicionais da Ilha das Caieiras.

Srº Rogerio, conhecido como "Pirão da Ilha"

"Sou pescador desde criança, nascido e criado aqui na Ilha das Caieiras. Depois de trabalhar muito no mar, montei um restaurante aqui e vou tocando minha vida. Aqui nós trabalhamos em família há 18 anos, temos um barco de pesca, então o camarão e o siri que pescamos é aqui para o restaurante", conta. 

Com tantas características únicas, a região se tornou um dos lugares mais procurados não só pelos capixabas, mas por pessoas de várias regiões. Segundo o Presidente da Companhia de Desenvolvimento, Inovação e Turismo de Vitória, Leonardo Krohling, a tendência é que ainda mais pessoas conheçam as mais trabalhos estão sendo realizados para que a Ilha das Caieiras se consolide ainda mais como um dos principais pontos turísticos.

"A gente iniciou um trabalho de desenvolvimento de um polo gastronômico que se consolidou. Aquela região tem características muito fortes por se tratar de uma comunidade tradicional, então isso é muito bom para o turismo. Um outro ponto que é importante destacar é o pôr do sol, que é o mais bonito da Ilha de Vitória. O entardecer é fantástico e a gente está trabalhando para que as pessoas conheçam", afirma. 

Festival
O 14º Festival da Torta Capixaba acontece entre os dias 29 de março e 1º de abril. O evento, que acontecerá das 9 às 18 horas, contará com a participação de 31 expositores, que vão oferecer aos visitantes o prato típico da culinária do Espírito Santo. O festival acontece durante a Semana Santa e têm atraído muitos turistas. Em 2017, mais de 9 mil pessoas, entre moradores e turistas de várias partes do País, estiveram na região para degustar o prato, além de outros cardápios à base de frutos do mar.

"A torta capixaba é uma iguaria única no Brasil e no mundo, não temos nada parecido, pelo menos que tenhamos conhecimento, e aquela região faz a mais tradicional. É um momento importante porque a comunidade se prepara antecipadamente, depois montamos as barracas com suporte da prefeitura, então é um evento bem local e que a gente tem certeza que faz movimentar a economia daquela região", destacou Krohling.

No último evento, foram produzidas mais de 5 toneladas da iguaria, o que gerou mais de R$ 700 mil para a comunidade, criando oportunidades de emprego e renda para moradores. 

"O período da Semana Santa promove uma ocupação de 50% na rede hoteleira da cidade. Atualmente, a torta capixaba é considerada uma iguaria única no Brasil e muito tradicional durante a Semana Santa no Espírito Santo, que demonstra toda a parte cultural do Estado e da capital, mantendo uma tradição por séculos", conclui Leonardo. 

Serviço
14º Festival da Torta Capixaba
Quando: de 29 de março a 1º de abril
Onde: Ilha das Caieiras

Veja como chegar!