• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Quinta morte de bovinos com vírus da raiva preocupa moradores de Jundiaí

  • COMPARTILHE
Geral

Quinta morte de bovinos com vírus da raiva preocupa moradores de Jundiaí

A confirmação de cinco mortes de bovinos causadas pelo vírus da raiva causa preocupação em Jundiaí, interior de São Paulo. O último caso, de um boi morto no bairro Rio Acima, foi confirmado na sexta-feira, 9.

A doença não tem cura e pode ser transmitida ao homem pelo contato com a saliva dos animais infectados. A taxa de mortalidade é de quase 100%, a mais alta entre as doenças infecciosas. O Estado de São Paulo não registra casos de raiva em pessoas desde 2001 e busca ser considerado área livre da doença.

Como o principal transmissor da doença para os animais é o morcego hematófago - que se alimenta de sangue -, a Coordenadoria de Defesa Agropecuária do Estado de São Paulo iniciou a busca por esconderijos desse animal na região. Um abrigo já foi descoberto num galpão, no Rio Acima, onde aconteceram quatro dos casos confirmados.

Exemplares do morcego foram capturados e amostras foram recolhidas para detectar a presença do vírus da raiva. Os resultados ainda não saíram.

O outro caso em bovino foi registrado no bairro Champurra. A prefeitura realizou a vacinação de cães, principal transmissor potencial da doença para o homem, nos dois bairros. As unidades de saúde foram postas em alerta para a identificação de possíveis sintomas em humanos.

Pessoas que tenham sido mordidas por cães ou outros animais devem procurar as unidades para o tratamento preventivo, com vacina ou soro antirrábico.

Outros casos

Em janeiro deste ano, cinco morcegos com a doença foram capturados em Botucatu. No ano passado, três bovinos mortos em Itararé, sudoeste paulista, apresentaram o vírus da raiva. No mesmo an