• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Brasil ganha 1 milhão de idosos por ano, aponta levantamento do IBGE

  • COMPARTILHE
Geral

Brasil ganha 1 milhão de idosos por ano, aponta levantamento do IBGE

Nos últimos cinco anos, a população com 60 anos ou mais subiu de 25,4 milhões para 30,2 milhões — alta de 18,8%, segundo estudo

Sul e Sudeste concentram mais idosos | Foto: Agência Brasil

A população idosa brasileira cresceu a uma média de 1 milhão por ano de 2012 a 2017, mostra a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua, divulgada nesta quinta-feira (26), pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Nos últimos cinco anos, a população com 60 anos ou mais subiu de 25,4 milhões para 30,2 milhões — alta de 18,8%. A maior concentração de idosos foi registrada das regiões Sul e Sudeste, com 16,5% e 16%, respectivamente. No Brasil, essa faixa etária representa 14,6%.

Já as regiões com menor percentual de idosos são o Norte (9,7%) e o Centro-Oeste (12,7%). O Nordeste registrou 13,6% de habitantes acima de 60 anos, de acordo com a pesquisa.

O IBGE também constatou que as regiões Sul e Sudeste têm maior concentração de pessoas entre 50 e 59 anos do que a média nacional. Enquanto no Brasil todo esse grupo é de 11,9% da população, nas duas regiões é de 13,4% e 12,9%, respectivamente.

Menos crianças

O número de brasileiros entre 0 e 9 anos caiu 3,6% de 2012 a 2017. Há cinco anos, eram 28 milhões de crianças nessa faixa etária. Agora, são 26,7 milhões, ou 12,9% da população.

Com o menos idosos, a região Norte tem o maior percentual de crianças de 0 a 9 anos: 16,3%. Sul e Sudeste têm 12% cada. O IBGE detectou também que três em cada dez habitantes das regiões Norte e Nordeste tinham menos de 20 anos em 2017.

População

A população brasileira cresceu de 198,7 milhões para 207,1 milhões nos últimos cinco anos (aumento de 4,2%). Quatro em cada dez brasileiros moram no Sudeste. Na divisão entre sexo, as mulheres continuam sendo maioria da população: 51,6%, ou 106,8 milhões. Os homens representam 48,4%.

Fernando Mellis, do R7!