Vídeo mostra momento em que motorista é detido após acidente que matou jovem em Vila Velha

Geral

Vídeo mostra momento em que motorista é detido após acidente que matou jovem em Vila Velha

Amanda Marques Pinto, de 20 anos, morreu na hora. O namorado da vítima, que conduzia a moto, segue internado

O motorista Wagner Nunes de Paulo, de 28 anos, que conduzia o veículo que atropelou um casal na noite do último sábado (17), continua preso no Centro de Triagem de Viana. Durante audiência de custódia, realizada neste domingo (18), ele teve a prisão em flagrante convertida em preventiva. Um vídeo, registrado por testemunhas, mostra o momento em que o suspeito foi detido na delegacia.

Foto: Reprodução/Redes Sociais
Wagner segue preso

O acidente aconteceu quando o casal Amanda Marques Pinto, 20 anos, e Matheus Jose Silva, de 23 anos, seguiam pela Rodovia Darly Santos em uma motocicleta modelo XRE 300. Segundo informações da Polícia Militar, eles estavam na pista da direita da via, quando um Corolla, conduzido por Wagner, seguia pela mesma pista e bateu na traseira da moto. Testemunhas afirmam que o carro estava em alta velocidade.

Amanda estava na garupa e não resistiu aos ferimentos, morrendo na hora. O namorado da vítima foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros Militar ao Hospital Estadual de Urgência e Emergência, em Vitória. De acordo com familiares, ele está confuso e segue internado.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, o motorista se recusou a fazer o teste do bafômetro e foi encaminhado à 2ª Delegacia Regional de Vila Velha. O suspeito de cometer o acidente foi autuado em flagrante por homicídio culposo na direção de veículo automotor, previsto no art 302 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Leia também: "Ela gritou que me amava e saiu", relembra mãe de jovem morta em acidente

A defesa do motorista afirmou que entende que o acidente foi uma fatalidade e disse que vai entrar com um pedido para que o motorista responda em liberdade. "Entendemos que foi uma fatalidade. Ele ficou perplexo em relação acidente porque isso nunca tinha acontecido com ele. Ele se negou a fazer o teste do bafômetro porque estava em choque. Não foi oportunizado que ele realizasse o exame na delegacia. Nós também entendemos de que se trata de um crime culposo e não cabe prisão preventiva", relatou o advogado Ramon Coelho Almeida, que representa Wagner.

O advogado também confirmou que foi estipulada uma fiança, mas que não houve tempo de pagá-la. "Foi arbitrada uma fiança no valor de R$ 10 mil na delegacia, mas como ele ainda estava sem advogado, não deu tempo da quantia ser paga", disse.

Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
Amanda morreu no acidente

A mãe da jovem, a dona de casa Renata Aparecida Marques, contou que passou a tarde de sábado com a filha. No momento do acidente, a jovem voltava para casa. "Ela passou a tarde toda comigo ontem e foi embora. Acabou voltando para buscar a chave, gritou que me ama e saiu. Depois de uma hora, mais ou menos, meu marido recebeu uma ligação sobre o acidente. Ele só me contou depois, mas pelo desespero, eu já imaginava que era com eles".

Segundo Renata, ela não foi ao local do acidente e todo o processo, até a delegacia, foi acompanhado pelo esposo. "Meu marido foi para a delegacia. O rapaz (condutor do veículo) estava todo desnorteado, ele apresentava sinais de embriaguez e tentou fugir do local do crime", contou.