• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Leitor colabora no desenvolvimento da notícia e altera processo jornalístico

  • COMPARTILHE
Geral

Leitor colabora no desenvolvimento da notícia e altera processo jornalístico

O projeto Conexão Folha Vitória visa parcerias com instituições de ensino e disponibiliza espaços para troca de experiências entre acadêmicos e profissionais da área jornalística. Nessa 1ª série de reportagens os alunos de comunicação da Faesa abordam temas que impactam o jornalismo atual.

Reportagem: Brenna Santana - aluna do 3º período 

A relação do público com os meios de comunicação se modificou com os anos e ficou ainda mais intensa. Hoje o jornalista conta com uma interação maior daqueles que recebem a notícia, além do público possuir a liberdade de enviar conteúdo com mais facilidade. O critério de interesse público sempre foi levado em conta no jornalismo, é fundamental que o profissional busque estar atento ao perfil daqueles que acompanham o veículo e na maneira com que as notícias são divulgadas, além de certificar se a informação é pertinente no dia-a-dia dos que recebem.

Para obter a notícia, sem a ajuda das redes sociais, era necessário se deslocar até o local do acontecimento, o que demandava um pouco mais de tempo, prejudicando na rapidez com que a notícia era publicada. Com a internet, há uma reformulação dos veículos de comunicação e a aproximação com o público se torna ainda mais importante. Os jornalistas recebem ajuda de pessoas que contribuem com o envio de conteúdo, como vídeos e imagens, criando uma maior interação, o que também auxilia na publicação de olhares ainda mais diferenciados sobre a notícia.

O jornalista Rodrigo Araújo conta sobre a otimização do tempo. "Você não precisa demandar a polícia com tanta frequência para saber o que está acontecendo, fazendo a ronda. É claro que isso ainda é necessário, mas com as informações chegando por meio desses recursos facilita bastante, nós estamos aqui na nossa rotina e as notícias vão chegando a todo momento", comenta Araújo.

O professor de Jornalismo Felipe Dall'orto comenta de que maneira a colaboração do público auxilia na maneira com que as notícias são construídas. "Acredito que a necessidade de interatividade dos novos meios influencia diretamente o fazer jornalístico, assim como a busca por uma identificação junto ao público. A colaboração encurta distâncias, possibilita a produção de novas pautas e dão uma visão diferenciada sobre determinados assuntos", afirma Dall'orto. 

A preocupação com os conteúdos recebidos é pertinente e o jornalista precisa tomar alguns cuidados na revisão do conteúdo, como por exemplo, observar a veracidade. Felipe Dall'orto relembra que receber a informação de forma mais completa não tira a responsabilidade do profissional. "Esse conteúdo deve servir como start, mas a produção e apuração é trabalho do jornalista", frisa o professor. Já a professora de Fotojornalismo Zanete Dadalto comenta os cuidados que o profissional deve ter. "A foto colaborativa, enviada pelo leitor, tem que ser sempre checada. É importante verificar se aquela foto é atual, se é do local em que o leitor está dizendo que foi tirada, a data, tudo isso tem que ser checado", diz Zanete.

É necessário que o jornalista saiba selecionar a qualidade do conteúdo e que os colaboradores se preocupem com a forma que o conteúdo é feito, para facilitar a divulgação. "A foto tem que ter uma qualidade técnica, estética e informativa. Ter um tamanho bom, não ser extremamente pequena. É necessário que o colaborador pense na composição, nos elementos, no que quer mostrar e principalmente no teor da informação, porque é a informação que o jornal vai priorizar. Então, se você tem uma informação, você acha que essa informação é de interesse público, você fez uma boa imagem, qualquer jornal vai querer publicar", informa a professora.

As informações recebidas não precisam ser sempre tão impactantes, apesar destas serem importantes. "Um fato inusitado, uma nuvem bonita, um arco-íris, não só foto de tragédias, choques ou denúncias. O jornalismo também se interessa pela foto que vai causar um prazer visual, delicada, que vai dar um respiro, uma alegria, um sorriso. Nós precisamos da leveza no cotidiano jornalístico também", comenta Zanete Dadalto.

Confira o vídeo do estudante do 8° período de Jornalismo Pedro Amâncio sobre a maneira com que ele auxilia jornalistas enviando colaborações e como esse conteúdo é produzido.