• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Médico que teve ataque de fúria entrega cadeiras novas à Unidade de Saúde em Cariacica

  • COMPARTILHE
Geral

Médico que teve ataque de fúria entrega cadeiras novas à Unidade de Saúde em Cariacica

Aurédio Couto foi convocado pela Polícia Civil para prestar esclarecimentos sobre os danos causados na unidade de saúde

O médico Aurédio Couto, que teve ataque de fúria dentro de Posto de Saúde de Jardim América, em Cariacica, entregou novas cadeiras para a unidade. Os móveis são reposição dos que foram sido quebrados por ele.

Segundo o profissional, a entrega foi uma orientação da polícia. “A polícia pediu que eu fizesse a entrega de mais duas cadeiras porque eu agi criminalmente”, lamentou.

O fato aconteceu no início do expediente do dia 10 de maio. O médico teria ficado insatisfeito com as condições das instalações em que faria os atendimentos. Em um ataque de fúria, Aurédio jogou prontuários e gavetas no chão. Toda a ação foi acompanhanda por cerca de 80 pacientes que aguardavam atendimento.

Quase uma semana depois, o profissional foi afastado das funções formalmente por até 90 dias. Tempo para que a Secretaria de Saúde do município conclua o inquérito administrativo que foi aberto para apurar a conduta dele. Além de responder ao inquérito, o médico ainda responde criminalmente.

Nessa quinta-feira (24), Aurédio foi convocado pela Polícia Civil para prestar esclarecimentos sobre os danos causados na unidade de saúde. Ele foi ouvido por cerca de uma hora na Delegacia de Campo Grande. “Eu coloquei o prefeito municipal como minha testemunha. Procurei ele na prefeitura, no meio da rua onde passam as pessoas necessitadas, mas não apareceu”, disse.

Após a entrega dos objetos, o médico voltou a criticar as condições físicas do Posto de Saúde. Uma visita no interior da unidade. na sala de atendimento onde ele faria as consultas, é perceptível que a maca para os pacientes está ensopada pela água da chuva. Pelos corredores, cadeiras sem braços.

O médico já está há 10 dias sem clinicar na unidade. A ausência de um clínico geral tem causado transtorno. A professora Antuanete Mendes afirma que conseguir uma ficha para atendimento no local é dificil. “Aqui não tem especialista e nem pediatra há quase um ano. Agora estão começando a fazer uma reforma, mas falta muita coisa”, disse.

A Prefeitura de Cariacica afirmou que a devolução dos equipamentos danificados não implica no cancelamento da suspensão do servidor. Também foi comunicado que foi instaurado um processo administrativo disciplinar até finalizar os trâmites previstos em lei.