• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Moradores de Paul protestam contra falta de atendimento médico em unidade de saúde

  • COMPARTILHE
Geral

Moradores de Paul protestam contra falta de atendimento médico em unidade de saúde

Segundo os moradores, o posto de saúde está sem funcionar há quase sete meses.

Os manifestantes interditaram a via principal do bairro. | Foto: Suellen Araujo 

A manhã começou com manifestação nesta sexta-feira (11), no bairro Paul, em Vila Velha. Moradores da região se uniram para protestar contra a falta de atendimento médico no bairro. Segundo eles, há quase sete meses o posto de saúde está sem funcionar e eles precisam procurar atendimento em bairros vizinhos.

"A gente vai pra Garrido, São Torquato, mas lá a comunidade também não está sendo atendida também. Quem precisa de atendimento tem que apelar para o particular porque a gente chega no posto e eles dizem que não tem mais ficha", conta.

Os manifestantes interditaram a via principal do bairro e todos os ônibus ficaram parados. A Polícia Militar acompanhou a manifestação.

Por meio de nota, a Prefeitura Municipal de Vila Velha informou que a unidade está interditada pela Defesa Civil do município por conta de uma obra particular irregular que ameaça desabar. A Semsa está providenciando a instalação de um posto de suporte no bairro para atender demandas de marcação de consultas, exames e distribuição de medicamentos para facilitar o acesso dos moradores.

Uma solução definitiva, no entanto, se dará com decisão judicial para demolição da obra particular causadora da interdição da Universidade de Saúde de Paul, para que a prefeitura possa retomar o imóvel sede da unidade de saúde, sem riscos aos seus usuários e servidores.

Enquanto isso está em curso um plano emergencial a Unidade Básica de Saúde (UBS) de Paul atende a população nas unidades localizadas nos bairros São Torquato, Santa Rita, Vila Garrido, Jaburuna e Jardim Marilândia, no horário de 7 às 17 horas, de segunda à sexta-feira.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) redistribuiu os servidores para as outras unidades para reforçar o atendimento clínico, enfermagem, vacinação, farmácia, entre outros serviços de rotina.