• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Negociações do Nafta têm impasse com demandas apresentadas pelos EUA

  • COMPARTILHE
Geral

Negociações do Nafta têm impasse com demandas apresentadas pelos EUA

As conversas para renegociar o Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (Nafta, na sigla em inglês) apresentaram um impasse, com o México e os Estados Unidos acusando uns aos outros de intransigência e inconsistência depois de perderem o prazo-chave da última semana. Os pontos mais incômodos continuam sendo as regras que regem a produção de automóveis e as chamadas cláusulas de 'America First' que o presidente americano, Donald Trump, deseja em qualquer novo acordo, em uma tentativa de levar empregos no setor industrial para os EUA, como a que terminaria o pacto a cada cinco anos, exceto com aval do Congresso.

México e Canadá descreveram medidas dos EUA como inaceitáveis. Algumas pessoas familiarizadas com as negociações disseram que Washington está tentando intimidar os mexicanos a aceitar um acordo centrado em automóveis, referido por alguns congressistas como um acordo "Skinny Nafta". Outros disseram que o problema está no México, que desistiu de u negócio de automóveis com o qual havia concordado anteriormente. A posição mexicana nas negociações tem sido inconsistente entre o ministro de Relações Exteriores, Luis Videgaray, e a equipe liderada pelo ministro da Economia, Ildefonso Guajardo, disseram essas pessoas.

"É extremamente difícil fazer um acordo com o México porque parece haver uma grande divisão na delegação mexicana entre os funcionários interessados em chegar a um acordo e aqueles que não estão", disse uma pessoa com conhecimento da posição dos EUA, caracterizando a equipe de Guajardo como mais intransigente. "Várias vezes as autoridades mexicanas indicaram que estão interessadas em um acordo e depois se afastaram."

Com essas disputas centrais não resolvidas, os negociadores não conseguiram chegar a um acordo de reformulação do Nafta até 17 de maio, a data original estabelecida pelo presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, Paul Ryan. Fonte: Dow Jones Newswires.