• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Plataforma de orientação vocacional promete ajudar estudantes indecisos

  • COMPARTILHE
Geral

Plataforma de orientação vocacional promete ajudar estudantes indecisos

A plataforma oferece dicas sobre os diferentes tipos de profissões, além de testes de aptidão vocacional

As inscrições do Exame Nacional do Ensino Médio já estão na reta final. Enquanto isso, quem deseja ingressar em uma universidade já se prepara há meses  para fazer uma boa prova. Estatísticas nacionais mostram que, durante este período, alunos chegam a dedicar até 3 mil horas de estudos para a prova. Contudo, muitos gastam todo esse tempo com leituras, redações e simulados, por exemplo, sem saber exatamente que profissão desejam seguir no futuro. Nesses casos, uma decisão tão importante é tomada sem orientação adequada e, não raro, por pressão familiar.

No entanto, uma plataforma online desenvolvida no Espírito Santo promete auxiliar estudantes e escolas neste momento tão decisivo.  O KUAU oferece dicas sobre os diferentes tipos de profissões, além de testes de aptidão vocacional, que melhoram a autoconfiança e desempenho dos usuários. Por meio dele, o aluno também recebe orientações direcionadas de estudos, garantindo maior aproveitamento do tempo dedicado à esta atividade, além de mais motivação e melhor performance durante as provas.

No Espírito Santo, somente na rede estadual, 35 mil estudantes realizam a prova do Enem todos os anos, de acordo com a Secretaria Estadual de Educação. Além disso, em todo o país, as redes estadual e privada agregam respectivamente 84,8% e 12,2% das matrículas do Ensino Médio, segundo dados do Censo Escolar 2017, realizado pelo Ministério da Educação.

Com vídeos de curta duração, pequenos questionários e informações sobre o mercado de trabalho, o programa pode ser acessado tanto por meio de aplicativo para smartphones (Android e iOS), tablets, quanto pelo website próprio.

Para ter acesso ao KUAU, as escolas devem efetuar cadastro junto à startup desenvolvedora do programa. Deste modo, cada estudante recebe uma senha e poderá usar o sistema sempre que desejar. O CEO no KUAU, Gilber Machado explica que o programa, destinado ao Ensino Médio, traz benefício tanto para os alunos, quanto para as instituições educacionais.

“Aos estudantes, oferecemos um serviço de orientação profissional através de uma plataforma digital, que ajuda na escolha da profissão, o curso superior e a faculdade onde estudar. Às escolas, oferecemos uma ferramenta para motivar os alunos a estudar mais. Assim, eles definem com clareza o curso superior desejado, o que gera mais motivação e personalização do plano de estudos mais adequado ao objetivo traçado”.

O gestor de uma unidade educacional que já utiliza o KUAU, Paulo Andrade esclarece que a ferramenta também permite a autoavaliação do desempenho das turmas.

“Para nós educadores, sempre é um desafio tentar entender a cabeça dos jovens, que muda a cada segundo. E essa plataforma é muito dinâmica e ajuda a atender exatamente às expectativas desse público, que não quer nada demorado, nada que os prenda na frente do computador. E essa ferramenta nos auxiliou muito, pois apresenta um relatório de visão geral. É nesse relatório que você observa o público, as profissões que os alunos mais buscaram, os estudantes que mais assistiram. E isso é importante pois, a partir dali, o professor poderá direcionar qual será sua abordagem de temas dentro da sala de aula. Tenho certeza que os professores e gestores vão gostar muito, já que você tem um feedback em tempo real do que está acontecendo com as suas turmas”.

Já a pedagoga, Sandra Flores, destaca a importância do KUAU quanto ao desenvolvimento de novas habilidades por parte dos estudantes, e à segurança de maior desempenho no mercado de trabalho.

“Os jovens acreditam no seguinte: 'Já terminei de estudar'. E eu falo: 'Não! Você está começando!'. E isso são limitações que os alunos têm, por não conhecerem uma ferramenta que vai abrir horizontes para eles. É uma ferramenta que permite que eles se conheçam e percebam quais são suas habilidades, em que áreas poderão se desenvolver de melhor forma. Isso faz com que eles entrem no mercado de trabalho usufruindo da sua própria habilidade, e encontrem aquilo que vai fazê-los felizes no futuro”.

Projeto de lei torna obrigatória orientação profissional para alunos da rede pública
De autoria do Senado, e em tramitação nas comissões de Educação e de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei 5053/2016 prevê que estudantes da rede pública e beneficiários de bolsa integral na rede privada tenham direito, a partir do último ano do ensino fundamental, ao serviço de orientação profissional especializado gratuito.

O objetivo do serviço é dar apoio à decisão sobre prosseguimento de estudos em curso técnico de nível médio e na educação superior. Após apreciação nas comissões, a matéria será levada ao Plenário da Câmara para votação.

Orientação vocacional no Espírito Santo
Atualmente, por meio da rede estadual de ensino, o Espírito Santo possui 38 pólos de apoio presencial Pré-Enem. A seleção dos estudantes foi realizada em março deste ano, segundo informações disponibilizadas pela Sedu.

Em parte desses pólos, o KUAU já está em funcionamento e apresenta aos estudantes informações sobre o curso superior desejado na perspectiva do universitário, do jovem recém-formado e do profissional que já está atuando na área, de forma a ajudá-los na escolha profissional. A plataforma será ofertada aos estudantes do Pré-Enem e posteriormente aos concluintes da rede pública estadual

Para a estudante Amanda Bravim, da Escola Viva São Pedro, que utilizou a ferramenta no projeto piloto, realizado ano passado, “por mais que você pesquise você não vai achar o que você vê no Kuau. Eles realmente detalham a rotina dos estudantes e profissionais no curso. É uma chance da gente que não tem muito contato com um universitário ou um profissional da área, de conhecer mais da profissão”, explica.