• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Presidente da Itália convoca ex-diretor do FMI Carlo Cottarelli para reunião

  • COMPARTILHE
Geral

Presidente da Itália convoca ex-diretor do FMI Carlo Cottarelli para reunião

O presidente da Itália, Sergio Mattarella, convocou o ex-diretor do Fundo Monetário Internacional (FMI) Carlo Cottarelli ara uma reunião nesta segunda-feira, na qual ele deve pedir para que o economista forme um novo governo no país. A decisão vem na esteira de Giuseppe Conte, primeiro-ministro designado pelos partidos antiestablishment Movimento 5 Estrelas (M5S) e Liga, não conseguir formar um governo, devido à indicação do economista eurocético Paolo Savoni para o Ministério da Economia.

As duas siglas, que estavam prestes a chegar ao poder, entraram em um impasse com o presidente italiano sobre a nomeação de Savoni. Mattarella disse que se recusou a aceitar o economista como ministro tomando como base a reação dos mercados. "Todos os dias, o spread (entre os juros dos bônus da Itália e da Alemanha) sobe demais. Os rendimentos estão muito altos e isso está elevado os custos da nossa dívida", disse.

Se nomeado, Cottarelli deve enfrentar um pedido para que tente formar um governo tecnocrata a fim de levar o país para novas eleições. Após o pleito de 4 de março, no qual nenhuma sigla obteve maioria clara, Cottarelli sinalizou que estaria disponível para servir como primeiro-ministro de um governo tecnocrata para superar o impasse criado pelas eleições inconclusivas.

Não está claro quais partidos poderiam apoiar tal governo. Mattarella já havia levantado a perspectiva de um governo semelhante há cerca de três semanas, quando lançou um último apelo para que os partidos apoiasse um governo de curto prazo, na tentativa de romper um impasse político de dois meses. No entanto, de acordo com a agência Ansa, o M5S está discutindo a possibilidade de um impeachment de Mattarella devido à recusa em aceitar Savoni como ministro da Economia. (Com Dow Jones Newswires)