• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Saiba como as redes sociais buscam evoluir para não caírem no esquecimento dos usuários

folha vitória 11 anos

  • COMPARTILHE
Geral

Saiba como as redes sociais buscam evoluir para não caírem no esquecimento dos usuários

Especialista em inovação afirma que as redes sociais evoluem de acordo com o comportamento do público, que está cada vez mais envolvido em contar histórias

Com o passar dos anos, as redes sociais evoluíram muito no objetivo de melhorar a experiência do usuário. Atualizações possibilitaram novas funcionalidades e formas de conteúdo que o utilizador deseja compartilhar. Esses avanços permitem, cada vez mais, que as pessoas criem seus nichos.

É o que afirma o professor e consultor de marketing digital, Marcos Rezende. Segundo ele, atualmente, está muito mais fácil as pessoas encontrarem outras que tenham o mesmo interesse, ou, até mesmo, o contrário, haja visto a intolerância testemunhada por todos em cada um dos 'textões do Facebook'.

"Em uma sociedade sem rede social, sem o comunicador instantâneo, as pessoas tinham que fazer tudo orgânica e naturalmente, através das relações sociais. Hoje é muito fácil de se encontrar com pessoas iguais a você. A rede permite isso", comenta Rezende.

O especialista em inovação Leonardo Carraretto cita que as redes sociais evoluíram acompanhando o comportamento do público, que está cada vez mais envolvido em contar histórias, relatar momentos e fatos, não só através de textos, mas também por vídeos.

"Antigamente as pessoas não tinham tanto apelo para transmissão ao vivo, por exemplo. Ou até mesmo vídeos verticais, onde as pessoas estão se transmitindo. As vezes até fantasiam a forma como contam histórias, por meio de efeitos de animação para o rosto, cada um com sua particularidade. Acredito que todas as redes sociais caminharam para a possibilidade de contar histórias", diz.

Inovar para não 'morrer'

Para que não 'morram', a exemplo do Orkut, as redes sociais buscam formas mais atrativas de comunicar. Carraretto revela que as próprias redes estão tentando se atualizar e adequar ao usuário com mais rapidez.

"As redes buscam dinamizar mais a forma como elas funcionam. Cada uma delas, o tempo todo, tenta se reinventar. Elas tem conseguido, com sucesso, permanecer revelantes nos públicos em que são sucessos. O Orkut morreu porque apareceram outras novas formas mais interessantes de comunicar", esclarece.

Para o especialista, comunicação é uma das principais fontes de homogeneizar ou transferir possíveis inovações. "As redes sociais são ferramentas de comunicação. Toda vez que você muda a forma como as pessoas se comunicam, praticamente, você muda o mundo. As redes sociais são fortes propagadoras de inovação, tanto dentro do próprio ambiente, quanto facilitam que as pessoas venham a aderir uma inovação".

Leonardo acredita que, em 11 anos, a sociedade vai estar mais próxima do que é exibido nos filmes de ficção científica, onde é possível conversar com pessoas e ter acessos por meio de realidade virtual.

"Nesse ambiente, a sociedade consegue projetar em óculos especiais, conversar em tempo real e outras diversas formar já estudadas. O Facebook fez grande investimento em óculos de realidade virtual, porque ele aposta que, no futuro, as redes estarão ligadas a novos e inovadores meios de consumir informação. Isso se dará por telas muito mais reais do que apenas telas de computador", finaliza.