• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Segundo imprensa oficial, há pelo menos três sobreviventes de queda de avião

  • COMPARTILHE
Geral

Segundo imprensa oficial, há pelo menos três sobreviventes de queda de avião

Um avião com 110 pessoas a bordo caiu durante a decolagem em Havana, nesta sexta-feira, 18. A aeronave, um Boeing 737, de 39 anos, era operado pela companhia estatal Cubana de Aviación. Pelo menos três pessoas sobreviveram, aponta a imprensa oficial do país.

Com destino para a cidade de Holguin, no leste do país, o Boeing caiu pouco depois do meio-dia, a uma curta distância do final da pista do Aeroporto Internacional Jose Marti. Os bombeiros correram para apagar as chamas.

Parentes dos passageiros foram levados para uma área privada no terminal para aguardar notícias de seus entes. "Minha filha tem 24 anos, meu Deus! Ela tem apenas 24 anos!" gritou Beatriz Pantoja, cuja filha, Letícia, estava no avião.

"A única coisa que ouvimos, quando estávamos no check-in foi uma explosão, as luzes se apagaram no aeroporto e vimos a fumaça preta subindo. Eles nos disseram que um avião havia caído", disse o turista argentino Brian Horanbuena à AP.

A TV estatal afirmou que o jato subiu, rapidamente, para a direita após a decolagem. No momento do incidente, o tempo estava chuvosos no aeroporto, com ventos de aproximadamente 6 km/h.

Autoridades mexicanas disseram que o Boeing 737-201 foi construído em 1979 e alugado pela Cubana Aerolineas Damojh, uma pequena companhia que também recebe o nome de Global Air. Segundo o presidente Miguel Díaz-Canel, uma comissão especial foi formada para investigar a causa do acidente.

As autoridades afirmam que havia 104 passageiros e seis tripulantes no voo, operado pela companhia aérea estatal cubana

Quatro sobreviventes foram levados para um hospital em Havana, e três permaneceram vivos até o meio da tarde, informou a diretora do hospital, Martinez Blanco, à TV estatal cubana. As reportagens da imprensa estatal pararam de falar sobre os mortos, mas não houve notícias de outros sobreviventes até a noite de sexta-feira.

No ano passado, um avião militar cubano caiu em uma encosta na província de Artemisa, no oeste do país, matando oito soldados. Em 2010, um voo da AeroCaribbean de Santiago para Havana caiu matando todas as 68 pessoas a bordo, incluindo 28 estrangeiros.

Cubana

A Cubana é famosa por atrasos e cancelamentos. Nos últimos meses, a companhia desativou muitos de seus aviões devido a problemas de manutenção, o que levou a empresa a contratar aeronaves fretadas de outras empresas.

Em abril, o diretor-geral da Cubana, o Capitão Hermes Hernandez Dumas, disse à imprensa estatal que voos domésticos da companhia transportaram 11.700 passageiros a mais do que o planejado entre janeiro e abril.