• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Trump volta a colocar dúvidas sobre reunião com líder da Coreia do Norte

  • COMPARTILHE
Geral

Trump volta a colocar dúvidas sobre reunião com líder da Coreia do Norte

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a colocar dúvidas sobre sua reunião com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un. "Vou saber muito em breve se cúpula com Pyongyang irá, de fato, acontecer. Se reunião não ocorrer agora, talvez aconteça mais tarde, mas não em 12 de junho", disse Trump, ressaltando que exigiu "certas condições" para a realização do encontro.

Em reunião no Salão Oval da Casa Branca ao lado do presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, Trump afirmou que, a partir de agora, "a Coreia do Norte tem a chance de ser um bom país. Penso que eles podem aproveitar a oportunidade neste momento". O republicano também comentou que Kim parece "absolutamente muito sério" sobre as conversas com os EUA, mas ressaltou que ficou "desapontado" com a segunda reunião entre o líder norte-coreano e o presidente da China, Xi Jinping. Para o americano, há uma diferença entre o posicionamento de Kim antes e depois da reunião. "Não posso dizer que estou feliz com isso."

Além disso, de acordo com Trump, a Coreia do Sul, a China e o Japão estão dispostos a investir "grandes somas de dinheiro" em Pyongyang. "Conversei com representantes dos três países e eles estão dispostos a fazer a Coria do Norte grande", afirmou.

Também sobre a China, Trump afirmou que as negociações comerciais são "um começo" e disse que deseja que as conversas entre Pequim e Washington sejam "bastante rápidas". No entanto, o presidente americano manteve a dúvida sobre acordos em geral, ao dizer que "às vezes temos um acordo na mão e ele não dá certo". Trump voltou a dizer que tem uma grande relação com Xi Jinping, mas ressaltou que as conversas sobre comércio continuam em andamento.

Ele também lembrou sobre as conversas com Pequim em torno da companhia de telecomunicações ZTE e ressaltou que ainda não há um acordo final, embora tenha lembrado que a empresa "compra uma grande quantidade de equipamentos da empresas americanas".

Para o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, "o destino e o futuro" da Península Coreana depende da cúpula entre Trump e Kim Jong-un. Moon disse que o mundo está "um passo mais próximo" do sonho de ver a península desnuclearizada. "Esta pode ser a primeira vez que veremos um acordo entre os líderes dos EUA e da Coreia do Norte", disse Moon. O presidente sul-coreano enfatizou que "a pessoa que está no comando é o presidente Trump" e afirmou acreditar que o republicano conseguirá fazer um encontro bem-sucedido e estabelecer a paz permanente na região.