• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Capixaba é selecionada pela ONU e faz vaquinha para ir a Nova York

  • COMPARTILHE
Geral

Capixaba é selecionada pela ONU e faz vaquinha para ir a Nova York

A estudante criou o projeto "Plataforma do Bem" com o objetivo de conectar pessoas que querem ser voluntarias e instituições que precisam de voluntários

Marcela Cota

Redação Folha Vitória

A estudante capixaba Iêza Teixeira de Oliveira, de 21 anos, está entre os 40 selecionados para participar da Assembleia da Juventude na Organização da Nações Unidas (ONU), em Nova York, nos Estados Unidos. A universitária de Direito criou uma campanha na internet para arrecadar o dinheiro necessário para viagem. 

Iêza contou que há algumas semanas descobriu a oportunidade de fazer a inscrição e encarou a chance de tentar a vaga com um projeto 'Plataforma do bem'. ''A ONG que sou voluntaria tem parceria com a ONU e vi o anúncio da seleção'', explicou.  Ela passou por duas etapas, a primeira foi a pré-seleção brasileira e depois a fase dos Estados Unidos.

A estudante explicou que a ficha ainda não caiu e está muito ansiosa. ''Eu não esperava ser aprovada e nem ter o apoio das pessoas que estão me ajudando na vaquinha. Estou me surpreendendo com a ajuda das pessoas por uma causa nobre, que é o voluntarismo'', comentou.

O programa que Iêza foi selecionada faz um calculo para estimular o quanto cada estudante precisa para participar da Assembleia e por isso precisa da ajuda da vaquinha. Só para ir para Nova York a estudante precisa de R$ 10 mil, porém Iêza foi aprovada para participar de dois cursos em cidades diferentes dos Estados Unidos sobre empreendedorismo social. ''Ao total, estou arrecadando R$ 17 mil, para alimentação, trasporte e hospedagem e preciso até o dia 29 de junho'', explicou.

Estou muito feliz por participar e trazer os conhecimentos que eu aprender na Assembleia e colocar em prática.

Plataforma do Bem

Para a estudante, o objetivo do projeto é conectar pessoas que querem ser voluntarias e instituições que precisam de voluntários. ''Nas minhas experiências como voluntaria, sempre me incomodou o fato das pessoas falarem que não conseguem ou não sabem das vagas para voluntários e  por isso surgiu a ideia da Plataforma do bem'', ressaltou.

A plataforma vai funcionar como um banco de dados e uma ponte entre pessoas físicas e instituições. ''Para as pessoas se inscreverem, demonstrarem o interesse e para as empresas mostrarem a necessidade de e pessoas voluntárias'', comenta.

Trajetória 

A trajetória da estudante como voluntária começou há bastante tempo. Ela explicou que desde criança fez parte de projetos sociais e de forma voluntaria. ''Meus pais sempre me incentivaram e depois comecei a participar por conta própria'', contou.

A estudante já foi voluntária em várias ONGs e há três anos faz parte de uma instituição, além de, eventos e projetos, doações. 

Engajada em projetos sociais, a estudante também foi voluntaria em um projeto no México. ''Durante um mês e meio participei de um projeto com crianças carentes, de escola pública, com aulas de arte, cultura e tecnologia'', completou. 

Para ajudar,  basta contribuir no site da campanha com qualquer valor.