• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Rodovias do ES têm 6 trechos mais perigosos do país com 65 mortes em 2017

  • COMPARTILHE
Geral

Rodovias do ES têm 6 trechos mais perigosos do país com 65 mortes em 2017

Ao todo, seis trechos do Espírito Santo estão entre os 100 mais perigosos do Brasil

Thaiz Blunck

Redação Folha Vitória
Acidente na BR-101 considerado a maior tragédia rodoviária do Estado

O trecho entre os quilômetros 343,1 e 353,1 da BR-101, no município de Guarapari, é o mais perigoso do Brasil. De acordo com o estudo "Acidentes Rodoviários e a Infraestrutura" da Confederação Nacional do Transporte (CNT), divulgado na última segunda-feira (04), a região está no topo do ranking, com 21 mortes e 14 acidentes.

Veja a lista dos 100 trechos mais perigosos do País!

181.2 KB
Baixar Arquivo

Em 6º lugar da lista, mais um trecho da BR-101: entre os quilômetros 444,2 e 452,2, no município de Mimoso do Sul. Ao longo dos 10 kms, foram registrados 15 acidentes e 13 mortes durante o ano de 2017. Apesar do trecho de Guarapari apresentar o maior número de mortes, o trecho entre os quilômetros 264,1 e 268,9 da BR-101, na Serra, é o que tem maior número de acidentes.

Além desses, outros três pontos do Espírito Santo estão entre os 100 mais perigosos: o trecho entre os kms 179 e 189 da BR-262, em Iúna, que registrou 8 mortes e 8 acidentes. Entre os kms 296,4 e 305,4 da BR-101, em Viana, onde foram registados 88 acidentes e 7 mortes e o trecho entre os kms 203,6 e 213,6, também da BR-101, no município de Ibiraçu, em que foram registrados 36 acidentes e 7 óbitos. 

Acidente
O que agravou a situação no trecho de Guarapari foi uma batida envolvendo um ônibus interestadual, uma carreta carregada com uma pedra de granito e duas ambulâncias de municípios do interior do Estado, que deixou mais de 20 mortes.  O acidente foi considerado a maior tragédia rodoviária do Estado.

Levantamento 
A Confederação Nacional do Transporte avaliou 4.571 trechos de até 10 km e adotou o critério de maior número de mortes em acidentes registrados em 2017, para chegar à lista dos cem trechos mais perigosos do Brasil.