• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Manifestação complica trânsito no Centro de Vitória

  • COMPARTILHE
Geral

Manifestação complica trânsito no Centro de Vitória

Os manifestantes impediram a passagem dos ônibus nos dois sentidos

Uma manifestação complicou o trânsito no Centro de Vitória, na manhã desta quinta-feira (12). De acordo com a Central de Videomonitoramento de Vitória, um grupo de cerca de 50 pessoas se reuniram em frente ao Palácio Anchieta e interditaram, parcialmente, algumas faixas nos dois sentidos. O protesto começou por volta de 07h20. 

Segundo a Guarda Municipal, os manifestantes pararam os coletivos que passam pelas avenidas Jerônimo Monteiro e Getúlio Vargas.

Para quem seguia de Vila Velha no sentido Centro de Vitória, o trânsito ficou congestionado na Segunda Ponte e em frente a Rodoviária da capital.

Já para quem queria chegar ao Centro pela avenida Jerônimo Monteiro, havia lentidão e fluxo intenso de veículos.

Os manifestantes são da Central Única dos Trabalhadores (CUT/ES) estavam impedindo a passagem de ônibus. Veículos de passeio, caminhões e motos eram liberados. 

De acordo com informações do presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Espírito Santo (Sindirodoviários), Edson Bastos, o protesto é devido a eleição sindical que será realizada nesta sexta-feira (13). O formato do pleito mudou: agora, a votação é realizada no interior das garagens. São três chapas concorrendo. 

Por volta das 8h30 o trânsito foi liberado nos dois sentidos da via e até os coletivos voltaram a rodar. Uma equipe da Guarda Municipal estava no local para organizar o trânsito com o apoio da Polícia Militar.

Em nota, o Sindirodoviários informou que a paralisação realizada nesta manhã constitui ato "CRIMINOSO E IRRESPONSÁVEL", praticado por membros da CUT, no intuito de causar baderna e tumultuar o processo eleitoral em curso no sindicato para eleição da nova diretoria.

A entidade esclarece ainda que "as eleições neste sindicato está se processando com estrita observância ao Estatuto Social, cumprindo fielmente os preceitos estabelecidos pela Consolidação das Leis Trabalhista (CLT) e a Constituição Federal".