Carne irregular: veja sinais que podem indicar a má qualidade do produto

Geral

Carne irregular: veja sinais que podem indicar a má qualidade do produto

Uma empresa de Vila Velha que manipulava carne suína embalada de forma irregular foi interditada nesta terça-feira (05)

Gabriel Barros

Redação Folha Vitória
Foto: divulgação / sesp

Cerca de 15 toneladas de carne suína embalada foram apreendidas na Grande Vitória. Segundo as investigações, ao menos 40 supermercados adquiriram o produto, que era armazenado e manipulado de forma irregular por uma empresa de Vila Velha. O estabelecimento não tinha autorização para funcionar como frigorifico.

A apreensão foi resultado de uma ação conjunta realizada pela Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon) e o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf). A empresa alvo da operação não teve o nome divulgado. 

A apreensão acende um alerta para os consumidores que, na agitação da rotina, muitas vezes não se atentam as questões de segurança e qualidade dos produtos.   

O superintendente do Procon de Vila Velha, George Alves, lembra que o Código de Defesa do Consumidor possui determinações para garantir a segurança do consumidor, que não foram respeitadas pela empresa que funcionava no município.

"A saúde e a segurança são situações que estão claramente previstas no Código de Defesa do Consumidor. É uma preocupação para que todos os consumidores tenham esses cuidados e os fornecedores muito mais", disse.

LEIA TAMBÉM: VÍDEO | Toneladas de carne clandestina são apreendidas em Vila Velha e indústria é interditada

George orienta que os consumidores fiquem sempre atentos aos selos de inspeção dos produtos para evitar comprar mercadorias que podem trazer danos à saúde.

"Já está tão caro! Nos últimos três anos o consumidor brasileiro perdeu mais de 20% o seu poder de compra. A inflação está alta, os juros estão altos, não é justo com o consumidor que, no momento que vai colocar o alimento na mesa, coloque sua segurança em risco", afirmou.

Veja sinais que podem indicar que carne é irregular

Empresa manipulava carne suína sem autorização

A empresa de Vila Velha alvo da operação foi interditada na terça-feira (05). Segundo a polícia, ela não tinha autorização para funcionar como um frigorífico. A empresa possuía autorização apenas para realizar o entreposto comercial, isto é, comprar pedaços de carne embalados e revendê-los.

Segundo o titular da Decon, delegado Eduardo Passamani, a empresa fracionava os pedaços de carne suína e armazenava o produto sem se preocupar com as condições sanitárias.

"O entreposto poderia adquirir o produto totalmente embalado e revendê-lo, desde que não manipulasse o alimento. Não poderia abrir a embalagem. Essa empresa interditada fazia justamente o oposto. Ela fracionava os pedaços, armazenava sem condições sanitárias, sem licença para isso e os revendiam aos supermercados em embalagens com uma aparência de um produto aparentemente regular", explicou.

LEIA TAMBÉM: VÍDEO I Homem invade escritório na Praia da Costa e leva os objetos em carrinho de supermercado

As investigações apontam que, a princípio, os supermercados não sabiam que a empresa era irregular. De acordo com o delegado, a embalagem da carne não possuía o selo de inspeção. A carne era vendida embalada a vácuo, com rótulo e até logomarca.

O proprietário da empresa foi multado pelo Idaf e vai responder por crime contra as relações de consumo. Em caso de condenação, a pena pode chegar a cinco anos de prisão. 

Como denunciar irregularidades? 

Ao desconfiar de possíveis irregularidades, os consumidores devem procurar o Procon, acionar a Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor ou os órgãos de controle. Denúncias anônimas podem ser realizadas por meio do Disque Denúncia 181. Todas as informações são investigadas.

Pontos moeda