• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Escolas particulares de Vitória investem em tecnologia, ensino bilíngue e novas metodologias para 2019

  • COMPARTILHE
Geral

Escolas particulares de Vitória investem em tecnologia, ensino bilíngue e novas metodologias para 2019

Para facilitar esse processo de escolha, instituições privadas da Grande Vitória têm investido em novas metodologias e conceitos inéditos de aprendizagem

Ambiente escolar da Escola Americana de Vitória -  Foto: Divulgação

Encontrar a melhor instituição de ensino para matricular os filhos não é uma tarefa fácil e exige uma atenção especial dos pais, já que a decisão pode impactar não só a formação acadêmica, como o futuro profissional e o caráter da criança.

Para facilitar esse processo de escolha, instituições privadas da Grande Vitória têm investido em novas metodologias e conceitos inéditos de aprendizagem, que garantem ensino de qualidade e preparação para as próximas etapas do processo educacional. Exemplo disso é a Escola Americana de Vitória.

Inaugurada há um ano na Enseada do Suá, a instituição começa o ano letivo de 2019 trazendo um conceito inédito para a capital, ampliando a 1ª e 2ª do Ensino Fundamental para receber crianças de três a sete anos de idade. O conceito de escola de tempo integral de 08h às 15h é um diferencial e possui também horário estendido para atividades extras.

Segundo a especialista em Educação e diretora da Escola Americana de Vitória, Andrea Buffara, o horário é bem comum na Europa e nos Estados Unidos e tem ganhado a aprovação dos pais capixabas também.

"Esse horário é muito comum na Europa e nos Estados Unidos e a gente também tem o horário estendido, que é de 15h às 18h, em que trabalhamos com atividades extras. Aqui, o aluno almoça, tem alento da parte acadêmica, além das eletivas, então preenchemos o dia trabalhando como um todo", destaca.

O ensino bilíngue é um outro atrativo da instituição. Segundo Andrea, 80% das aulas são em inglês e, caminhando junto com a tecnologia, o pensamento computacional dos alunos começa a ser trabalhado já a partir dos 4 anos.

"O ensino da escola é todo bilíngue e 80% das aulas são em inglês. É importante destacar que também temos as aulas de português, aulas de geografia em português, por exemplo, e cumprimos com os requisitos do MEC. A gente trabalha muito através de projetos interdisciplinares e a criança desde cedo aprende a pesquisar muito e trabalhar através de várias áreas. Também trabalhamos muito a área do pensamento computacional, temos aulas de computação para crianças de 4 anos, por exemplo", conta. 

As matrículas para o ano letivo de 2019 já estão abertas e podem ser feitas na sede da própria instituição, localizada na Rua Rua Florentino Faller, 45, na Enseada do Suá, ou através do e-mail [email protected] Os interessados pode também agendar uma visita guiada pela equipe. 

Mais do que o básico

Ambiente escolar do Centro Educacional Leonardo da Vinci - Foto: Divulgação

O Centro Educacional Leonardo da Vinci é um outro exemplo de instituição privada que oferece muito mais do que a educação básica. Para estimular a prática da independência e autonomia, além da inserção cultural e convívio social, a escola tem um programa de viagens acadêmicas, que começa a partir do 4º ano do Ensino Fundamental, que incluem destinos locais, nacionais e até internacionais. As matrículas serão abertas no dia 25 deste mês.