• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Show de 'penetras' e trio elétrico: profissionais se reinventam para driblar crise no ES

  • COMPARTILHE
Geral

Show de 'penetras' e trio elétrico: profissionais se reinventam para driblar crise no ES

Profissionais capixabas da área de eventos encontraram uma saída para escapar da crise. Entre elas, está o projeto do grupo "Los Penetras", que aposta na invasão de festas

Com a crise econômica que afeta o País, profissionais de todas as áreas estão se reinventando e apostando em novidades para se manter no mercado e atrair novos clientes. No ramo de eventos, a situação não é diferente e um grupo promete fazer sucesso invadindo festas no Estado.

O "Los Penetras" é um projeto de música eletrônica comandado por grandes nomes da música capixaba: A cantora Graciella, junto com o DJ Marcão e um Trio de Metais composto por Sergio Rouvern no Saxofone, Marção no Trombone e Marcelo Santos no Trompete.

O que diferencia o grupo dos outros? A surpresa! Eles são contratados justamente para entrarem nos eventos quando todo mundo menos espera, como se fossem penetras mesmo e agitam os convidados.

"A festa está acontecendo e nós chegamos, pegando os convidados de surpresa e invadimos o evento mesmo, então somos a novidade. O esquema todo é fazer interação com o público e animar os convidados", contou Graciella.

O projeto foi lançado no último sábado (8), em um show exclusivo na Swingers Vitória. Agora, o grupo está disponível para contratação em todos os tipos de evento. O espetáculo tem duração de 50 minutos e o estilo musical é house, dance e músicas latinas. O valor aproximado é de R$ 3 mil.

Uma outra novidade que promete agitar eventos particulares dos capixabas é um mini trio elétrico. O veículo, trabalhado com fibra, comporta de cinco a seis pessoas e é todo trabalhado com led, para "chegar chegando" e roubar a cena nas festas.

O proprietário, Darlisson Correa, é vocalista da banda capixaba Evidance e afirma que a ideia surgiu justamente para driblar a crise. "Com essa crise, estamos fazendo alguns projetos para se adequar e o trio foi uma possibilidade que encontramos. Ele é personalizado e a ideia é que ele entre no decorrer do evento, então chega chegando mesmo", explica. 



Além do trio, a banda, que trabalha com todos os estilos musicais, também se reinventou. O grupo também faz apresentações reduzidas, com apenas alguns dos integrantes, além de projetos dentro dos shows como o "iluminados".

"A banda está vindo toda repaginada e projetos dentro do show, como o iluminados que cada cantor entra no palco móvel e ficam em cada lado da pista de dança. Assim, cada um faz um duelo de músicas. No final de tudo, os quatro cantores se juntam na pista. Existe um projeto da banda reduzida também, que aí muda o nome para free dance", afirma. 

O trio pode ser alugado para qualquer tipo de evento a partir de R$ 1.500.