• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Anchieta decreta estado de emergência por causa de erosão e marés altas

  • COMPARTILHE
Geral

Anchieta decreta estado de emergência por causa de erosão e marés altas

As ondas chegaram a 4 metros em todo o litoral capixaba, no último dia 13. No município de Anchieta, o avanço do mar provocou destruição

Assim como Guarapari, o município de Anchieta também decidiu decretar situação de emergência por causa da erosão que atinge as praias da cidade.

"O trecho da praia Ponta dos Castelhanos vem sofrendo com a erosão há um tempo. Já é a terceira vez que esse muro de contenção cai. Nós vamos decretar situação de emergência nesta sexta, ou segunda-feira, para conseguirmos cadastrar no Ministério da Integração. Já estive em Brasília em julho, tendo em vista que esse problema vem acontecendo desde o fim de 2015 e agora se agravou", explicou o prefeito Fabrício Pettri.

Em Guarapari, a situação de emergência e estado de calamidade pública por causa da ressaca do mar na orla de Meaípe foi decretada. A decisão foi tomada depois que a Secretaria Municipal de Obras Públicas fez um levantamento da situação.

Um relatório da Defesa Civil indica que a erosão traz sérios riscos à população de Meaípe. O prefeito de Guarapari, Edson Magalhães, esteve com o governador Paulo Hartung. Juntos, eles decidiram antecipar as obras de contenção na praia.   

Entenda

As ressacas marítimas, com ondas que ultrapassam 3 metros de altura, estão causando vários estragos em cidades litorâneas do Espírito Santo. Parte da praia de Meaípe, em Guarapari, por exemplo, foi destruída. Depois de interditar a orla, a avenida Beira Mar também foi fechada. Na tarde da última segunda-feira (14), a prefeitura anunciou obras emergenciais para amenizar os estragos causados pelo avanço do mar.