• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após passar a madrugada perdida na mata, idosa é resgatada pelo Corpo de Bombeiros

  • COMPARTILHE
Geral

Após passar a madrugada perdida na mata, idosa é resgatada pelo Corpo de Bombeiros

Dona Antônia, 64, foi localizada no início da tarde desta segunda-feira (14)

Uma idosa de 64 anos, moradora de Anchieta, foi localizada por uma equipe de bombeiros e policias militares após passar a madrugada inteira na mata na região de Buenos Aires, em Guarapari. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a idosa se perdeu após se separar do grupo que estava fazenda uma trilha no local. 

Segundo o tenente-coronel Carlos Wagner, do Corpo de Bombeiros, Antônia se dispersou do grupo por volta das 14 horas de domingo (13). Aproximadamente uma hora depois, a família acionou resgate. 

"Nós iniciamos os trabalhos de busca por volta das 16h40, que prosseguiu até quase às 23 horas. Neste momento, fizemos um pausa para fazer análise da área e solicitamos ajuda de uma equipe K-9, que trabalha com cães, além do apoio de uma equipe da polícia militar", contou o coronel. 

Ainda de acordo com Cel. Wagner, as buscas foram retomadas por volta das duas da manhã. "Por conta da idade dela e pelo frio que fazia, decidimos prosseguir com as buscas mesmo de madrugada. Nós dividimos a área em quadrantes e colocamos uma equipe para cobrir cada uma dessas áreas. No início da tarde desta segunda-feira, uma das equipes que era formada por policiais militares conseguiu localizar a idosa", 

Antonia, que estava consciente e aparentemente bem de saúde, foi encaminhada para atendimento médico. 

Em julho deste ano, um professor se perdeu no pico da Bandeira também após se afastar do grupo. O coronel do Corpo de Bombeiros alerta para o perigo de se dispersar de grupos ao fazer trilhas. 

"Nossa orientação é jamais se afastar. Se há algo diferente para ver, melhor ir o grupo todo ou não ir ninguém. Ao afastar, você fica em uma situação de muita vulnerabilidade. Você não conhece a área e pode ser tomado pelo pânico, começando a andar em círculos, fazer subidas e descidas perigosas e se ferir mais gravemente", alerta.