• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Sistema inédito no Brasil mapeia regeneração da Mata Atlântica no Espírito Santo

  • COMPARTILHE
Geral

Sistema inédito no Brasil mapeia regeneração da Mata Atlântica no Espírito Santo

Toda a vegetação capixaba está sendo mapeada através de imagens aerofotogramétricas

Um sistema inédito no Brasil foi implantado no Espírito Santo para fazer o mapeamento de áreas de vegetação no Estado. Segundo a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama), tudo faz parte de uma base de dados, adquirida por meio de uma licitação pelo Governo. São imagens aerofotogramétricas, com alta qualidade, que registram tudo o que há em solo capixaba.

"São informações muito úteis para o Estado. Essa alta qualidade das imagens permite um detalhamento maior de todos os lotes, estradas e sinais, e a integração com uma série de dados, tipos de relevos em curvas de cinco para cinco metros e um mapeamento novo da hidrografia. Dá para saber onde todos os rios estão encaixados . As imagens que tínhamos eram muito antigas e precárias", destacou o secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Aladim Cerqueira.

Entre as imagens estão o mapeamento da vegetação de 25 categorias com o uso do solo. "Foi mapeado a Mata Atlântica em regeneração no estado inicial, médio e avançado, além de lavouras de café, eucalipto e pastagem. Isso permite um salto de qualidade no planejamento e gestão ambiental", disse Cerqueira.

Com o mapeamento da Mata Atlântica, os dados vão apontar a quantidade de floresta que ainda haverá nos próximos anos no Estado. "Estamos mapeando áreas desmatadas e gerenciando o crescimento dessas florestas. A base de dados que temos ainda está dentro da Seama, mas ela, segundo especialistas, corresponde a base de dados de países mais desenvolvidos como alguns da Europa e os Estados Unidos. No Brasil esse trabalho é inédito", afimrou.

De acordo com o secretário, o desafio agora é como disponibilizar essas imagens para que todos tenham acesso, já que os arquivos são muito grandes e pesados. "Estamos fazendo um acordo com a Prodest e todas as imagens serão disponibilizadas lá, para que a sociedade tenha acesso. Essas imagens também podem ser usadas para estudo. Também fizemos um convite de parceria com o Ifes [Instituto Federal do Espírito Santo] para que o curso de geomática possa produzir informações através disso".