• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Conheça as doenças que o consumo diário de açúcar pode causar

  • COMPARTILHE
Geral

Conheça as doenças que o consumo diário de açúcar pode causar

O consumo diário de açúcar aumenta as chances de desenvolver diabetes, além de ocasionar doenças de âmbito cerebral

Veja a entrevista e o tira-dúvidas ao vivo!

Você sabia que o consumo exagerado de açúcar pode estar associado à várias doenças principalmente quando consumido sem controle? Ao consumir o açúcar, a insulina eleva-se para manter a nível de glicose adequado. Quando isso se repete diariamente suas chances de desenvolver o diabetes mellitus aumentam consideravelmente, além de ocasionar doenças de âmbito cerebral.

Segundo a nutricionista Estela Reginatto, ao consumir muito açúcar o indivíduo passa a acumular gordura, logo, aumentam-se as chances de desenvolver a obesidade que é uma doença crônica multifatorial, que pode desencadear outras doenças como elevação da pressão arterial (HAS) e diabetes melitus e risco de desenvolver doenças cardiovasculares.

"O consumo desenfreado de açúcar pode desenvolver várias doenças de âmbito cerebral. O açúcar causa uma desordem na microbiota intestinal, que é a principal responsável por produzir cerca de 80% da serotonina no nosso corpo, que traz prazer momentâneo, felicidade e bem estar. Quando o corpo não a produz por estar com a sua microbiota intestinal com poucas bactéria do bem, o indivíduo busca no açúcar este prazer, o que não é ideal, comece a substituir o açúcar por um adoçante indicado a base de xylitol ou stevia", diz a nutricionista.

De acordo com Estela, a esteatose hepática (não-alcoólica) está relacionada ao consumo de bebidas açucaradas, como refrigerantes e sucos adoçados com açúcares, xarope de milho e com alta concentração de frutose que muitas vezes está escondido em bebidas e alimentos processados e você nem percebe. Ela ocorre quando há um consumo elevado de alimentos ricos em açúcares, frutose e xarope de milho. A esteatose hepática está ligada a obesidade, resistência à insulina, síndrome metabólica e diabetes tipo 2.

"A insulina, hormônio produzido pelo pâncreas, conduz a glicose da corrente sanguínea para dentro das células. O consumo elevado de açúcares tendem a tornar as células resistentes aos efeitos da insulina. Logo, o pâncreas começa a produzir ainda mais insulina para colocar a glicose dentro das células, já que a glicose fora das nossas células em quantidade elevada pode ser trazer outros problemas ao nosso corpo. Assim, quando os níveis de insulina se elevam causando obesidade além de as células beta no pâncreas eventualmente se danificam e perdem a capacidade de produzir insulina suficiente. Logo, você não mudar de hábitos, você poderá desenvolver o Diabetes Melitus Tipo II, que atualmente afeta cerca de 300 milhões de pessoas em todo o mundo", comenta Estela.

Vício

Ao consumir o açúcar e suas preparações, a dopamina que é um neurotransmissor, é liberada no cérebro, provocando uma sensação de prazer e bem-estar. Um estudo americano realizado em ratos, mostrou que o consumo de açúcar está associado semelhantemente ao efeito das drogas como a cocaína. O cérebro gosta da dopamina e assim ele busca atividades que liberem esta dopamina, o consumo do açúcar é um deles, mas o consumo exagerado pode nos trazer sérios riscos à saúde. 

Calorias vazias e poucos nutrientes

Alimentos com alto teor se de açúcar como doces, sucos de caixinha, refrigerantes e barras de chocolate contêm pouquíssimos nutrientes. Já vitaminas e minerais estão presentes em pequenas quantidades. "Alimentar-se com alta quantidade de açúcares pode lhe tornar uma pessoas desnutrida, mesmo estando acima do peso", finaliza a nutricionista.

Veja os nomes que açúcar adicionado pode ter

:: Açúcar de confeiteiro;
:: Açúcar invertido;
:: Açúcar mascavo;
:: Açúcar;
:: Dextrose anidra;
:: Dextrose;
:: Frutose;
:: Lactose;
:: Maltose;
:: Mel;
:: Melaço;
:: Néctares;
:: Sacarose;
:: Xarope de bordo;
:: Xarope de milho rico em frutose (HFCS);
:: Xarope de milho.

Live sobre o assunto

Nesta terça-feira (5), às 18h, a nutricionista Estela Reginatto participa de uma entrevista ao vivo na Fanpage do Jornal Online Folha Vitória no Facebook. Têm dúvidas sobre o assunto? Fique ligado e participe da transmissão enviando seu relato ou questionamento sobre consumo de açúcar.