• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Em menos de nove meses, mais de 120 pessoas morreram em acidentes na BR 101 no ES

  • COMPARTILHE
Geral

Em menos de nove meses, mais de 120 pessoas morreram em acidentes na BR 101 no ES

O levantamento soma os números oficiais da PRF, divulgados no final de julho, com os últimos fatos noticiados pelo Folha Vitória

De janeiro até o último domingo (10), mais de 120 pessoas morreram em acidentes registrados na BR 101, no trecho que corta o Espírito Santo. Em uma conta simples, isso resulta, em média, uma morte a cada dois dias. 

Os números são com base em um levantamento da Polícia Rodoviária Federal, divulgado no final do mês de julho somados aos fatos noticiados pelo Folha Vitória em agosto e setembro. Um balanço oficial com os números atualizados da PRF deve ser divulgado nesta terça-feira (12). 

Nessa lista estão inclusos os dois maiores acidentes registrados em 2017. O primeiro, no dia 22 de junho, aconteceu no trecho que fica no município de Guarapari. Na ocasião, a colisão que envolveu um ônibus, uma carreta e dois carros de passeio, deixou 23 mortos. O segundo foi registrado na tarde do último domingo, quando 11 integrantes de um grupo de dança morreram no acidente que envolveu quatro veículos em Mimoso do Sul.

Além de colisões, alguns atropelamentos também colaboram para o crescimento das ocorrências. No dia 14 de agosto, um homem de 52 anos morreu atropelado nas proximidades do bairro Taquara, na Serra, após visitar o filho. Em Linhares, no dia 4 de setembro, uma jovem de 22 anos foi atropelada por um caminhão e morreu enquanto tentava atravessar a pista em um localidade onde não havia faixa de pedestres.

Duplicação da BR

A promessa de duplicação da BR 101 no Espírito Santo existe desde 2013, quando foi assinado o contrato com a Eco 101, concessionária que administra a rodovia no Estado. Em 2014, o pedágio começou a ser cobrado em sete pontos. No entanto, neste ano, a empresa anunciou que não poderia mais fazer as duplicações. Entre os motivos alegados. estariam a falta de recursos, questões ambientais e desapropriações. O contrato previa que as obras estivessem concluídas em 2023.

Em visita ao Estado no final de julho, o Ministro dos Transportes, Maurício Quintela, participou de uma reunião com representantes da Comissão de Fiscalização da Eco101 na Câmara dos Deputados, representantes da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), senadores capixabas e diversas autoridades. Na ocasião, ele garantiu que as obras de duplicação vão acontecer. "A duplicação é uma exigência contratual. Não há outro plano do Governo a não ser duplicar a rodovia. A BR 101 no Espírito Santo está num contexto nacional", afirma.

Sobre o impasse com a concessão, o ministro lembrou que este tipo de problema acontece em todo o país e explicou que a recessão econômica não estava prevista quando foram feitos os estudos para a concessão. "Na época que os estudos foram feitos, havia perspectiva de crescimento no país de 3,5% e o que se viu foi uma recessão muito grande. Mas o governo federal já aprovou uma Medida Provisória que permite repactuações", disse.

Já na manhã desta segunda-feira (11), o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, telefonou para o presidente Michel Temer solicitando uma reunião para discutir a duplicação da BR 101. O pedido foi feito após o acidente que matou 11 pessoas em Mimoso do Sul. De acordo com a assessoria do governador, ele também enviará oficio à presidência para protocolar pleito.