• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Desastre ambiental atinge rio e captação de água é interrompida no interior de Cachoeiro

  • COMPARTILHE
Geral

Desastre ambiental atinge rio e captação de água é interrompida no interior de Cachoeiro

O abastecimento não chegou a ser comprometido, e na manhã desa segunda-feira (30), já voltou ao normal. As causas da mancha vermelha na água do rio Castelo já estão sendo investigadas pela Secretaria de Meio Ambiente do município

Um desastre ambiental no rio Castelo interrompeu a captação de água nos distritos de Conduru e Itaoca Pedra, zona rural de Cachoeiro, na noite do último domingo (29). O abastecimento de água nesses locais não precisou ser interrompido. Centenas de peixes morreram. O rio Castelo é um dos principais afluentes do rio Itapemirim.

Segundo o secretário de Meio Ambiente de Cachoeiro, Mário Louzada, a água avermelhada e a espuma assustaram os moradores do distrito de Conduru. “Como o rio é muito próximo do perímetro urbano, os moradores ficaram assustados. Por onde a mancha avermelhada passava ia matando os peixes. Foram muitos peixes mortos, um desastre irreparável”, conta.

Desde o momento da tragédia, as equipes da Secretaria de Meio Ambiente de Cachoeiro, com o apoio da Secretaria de Meio Ambiente de Castelo, estão no local. “A primeira impressão que temos é que, provavelmente, tenha sido lançado vinhoto no rio. Na região há vários alambiques. Quando a mancha chegou no braço norte do rio Itapemirim, ela se dissipou”, explica o secretário.

Uma amostra foi coletada e enviada para análise. O resultado ficará pronto em até 15 dias. “As equipes vão permanecer no local até que seja identificado o que e quem causou o desastre. Após identificarmos, o responsável será multado e o caso será encaminhado ao Ministério Público para as providências. Se o responsável for do município de Castelo, além da multa do município ele também será multado pelo IEMA, por causa danos aos dois municípios”, continua Louzada.

Multa

A multa de Cachoeiro para esse tipo de desastre vai de R$ 2.750,00 a R$ 3 milhões. “Esse é um dano irreparável ao meio ambiente. Foram muitos peixes mortos. Se constatar que o que houve e que o responsável é do município, a multa chegará para ele até quarta-feira (1).

De acordo com a BRK Ambiental, a captação na Estação de Tratamento de Água (ETA) de Conduru foi interrompida preventivamente devido a mudanças na coloração da água do rio Castelo, acima do distrito de Conduru, ocasionada, possivelmente, por algum descarte irregular de resíduos. A alteração foi identificada pelo Centro de Controle Operacional da concessionária, que monitora a qualidade da água em tempo real.

O abastecimento na região não foi prejudicado, já que os reservatórios da BRK Ambiental conseguiram atender à demanda da população. A captação no distrito de Conduru foi retomada na manhã desta segunda-feira (30), às 8h, após a concessionária realizar uma série de testes que atestaram que a água no Rio já estava dentro dos padrões de qualidade.