• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Desastre ambiental foi provocado por vazamento em frigorífico de aves em Castelo

  • COMPARTILHE
Geral

Desastre ambiental foi provocado por vazamento em frigorífico de aves em Castelo

Um vazamento na estação de tratamento da empresa Uniaves despejou restos de resíduos nas águas do rio Castelo, e matou centenas de peixes na noite do último domingo (29). A empresa será multada pelo IEMA

O desastre ambiental registrado no último domingo (29), no rio Castelo, no distrito de Conduru, zona rural de Cachoeiro, foi provocado pelo vazamento na estação de tratamento da empresa Uniaves, de Castelo, que despejou restos de resíduos no rio, matando centenas de peixes e interrompendo a captação de água no distrito. A constatação foi feita por técnicos do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (IEMA), que estiveram no município na tarde desta segunda-feira (30).

De acordo com o IEMA, o produto químico lançado na água é cloreto férrico, utilizado para tratamento do efluente da empresa. A empresa será intimada a apresentar um relatório com análise completa deste produto e os efeitos nocivos para o meio ambiente. O IEMA adotará todas as medidas administrativas cabíveis para que a empresa responda pela infração ambiental cometida.

A Uniaves foi procurada pela reportagem e informou que irá se pronunciar oficialmente na manhã na próxima terça-feira (31).

Durante a manhã, a equipe da Secretaria de Meio Ambiente de Cachoeiro esteve na sede da empresa, em Castelo, mas foi impedida de entrar no local. “Não nos deixaram entrar e alegaram que o problema não era de lá, pois a empresa não funciona nos fins de semana. Quando a equipe do IEMA foi, constatou que tinha sido um vazamento no local. Vamos continuar monitorando a situação, e não registramos mais vazamentos desde a noite de segunda-feira (29)”, completou o secretário Mário Louzada.