• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Uniaves pede desculpas por desastre e diz que atenderá as determinações dos órgãos ambientais

  • COMPARTILHE
Geral

Uniaves pede desculpas por desastre e diz que atenderá as determinações dos órgãos ambientais

A empresa será intimada pelo IEMA a apresentar um relatório com análise completa deste produto e os efeitos nocivos para o meio ambiente, e vai responder pela infração ambiental cometida

No início da tarde desta terça-feira (31), a empresa Uniaves, apontada como a responsável pelo desastre ambiental, que despejou restos de resíduos no rio Castelo, matando centenas de peixes e interrompendo a captação de água no distrito de Conduru, em Cachoeiro, se pronunciou oficialmente sobre o ocorrido e pediu desculpas pelo dano causado ao meio ambiente.

Por meio de nota oficial, a empresa diz que assim que soube do vazamento, solicitou a visita de técnicos ao local. “A Uniaves vem a público reafirmar seu compromisso e responsabilidade com a gestão ambiental e sustentável. Informamos que, tão logo a anomalia em nosso sistema de tratamento de efluentes foi detectada, comunicamos ao Órgão Ambiental Estadual (IEMA) e solicitamos a visita de seus técnicos, sendo imediatamente atendidos”, diz a nota.

Ainda, de acordo com a Uniaves, a investigação em conjunto dos órgãos ambientais, apontou fuga de produto usado regularmente no tratamento de efluentes (cloreto férreo), ocasionado por um rompimento em uma das tubulações do sistema. “Em consulta à ficha de informação de segurança de produto químico, constatamos que a mortandade dos peixes ocorrida, foi ocasionada pela redução do pH da água do rio Castelo, próximo a unidade”, informa.

A Uniaves informa ainda que seguirá todas as determinações dos órgãos públicos e que avaliará novos procedimentos de segurança. “A empresa seguirá rigorosamente as determinações do órgãosambientais em questão e agregará novos procedimentos de segurança aos seus processos, sob a supervisão de empresas especializadas em projetos ambientais. Lamentamos e nos desculpamos pelo ocorrido, reafirmando mais uma vez o nosso compromisso com a sociedade”, finaliza.