• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Argentina investiga ruído em área de busca por submarino

  • COMPARTILHE
Geral

Argentina investiga ruído em área de busca por submarino

Indício foi detectado próximo a local de contato

Um ruído incomum foi detectado na semana passada, no dia em que o submarino miliatar ARA San Juan desapareceu na Argentina, perto de sua última posição relatada, disse o porta-voz da Marinha, Enrique Balbi, a jornalistas na noite da última quarta-feira (22).

Pressionado por repórteres sobre a natureza do som detectado, Balbi se recusou a dizer se indicava uma explosão ou outra emergência a bordo do ARA San Juan, que enviou comunicação pela última vez em 15 de novembro.

Segundo comunicado das Forças Armadas argentinas, o ruído — chamado pelo porta-voz da Marinha de "anomalia hidroacústica" — foi detectado às 11h do horário local no dia 15, três horas e meia depois de o comandante do submarino informar sua posição à base de operações. O indício foi registrado na rota que o ARA San Juan faria até a cidade de Mar del Plata, a aproximadamente 48 km da última localização conhecida, que fica na altura do Golfo de São Jorge, a 432 km do continente.

Ao jornal argentino Clarín, porta-vozes extraoficiais ligados às Forças Armadas argentinas explicaram que, em diferentes pontos do Atlântico Sul, há equipamentos capazes de captar sons vindos do fundo do mar.

As buscas pelo ARA San Juan estão em fase crítica, uma vez que seus 44 tripulantes podem começar a sofrer com falta de oxigênio. Aproximadamente 4 mil efetivos de vários países — EUA, Inglaterra, França, Alemanha, Brasil, Colômbia, Uruguai e outros — participam da procura em alto mar juntamente com a Argentina.

Texto de Ana Luísa Vieira, do Portal R7!