• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Banhistas poderão usar banheiros dos quiosques de Camburi mesmo não sendo clientes

  • COMPARTILHE
Geral

Banhistas poderão usar banheiros dos quiosques de Camburi mesmo não sendo clientes

Proposta da Prefeitura de Vitória é de que o usuário pague uma taxa, ainda não definida, para utilizar o banheiro

Um projeto da Prefeitura de Vitória quer liberar o uso dos banheiros dos quiosques da Praia de Camburi, mesmo para quem não é cliente dos estabelecimentos. Caso seja aprovada, a medida passaria a valer neste verão.

De acordo com o prefeito em exercício de Vitória, Sérgio Sá, a questão deverá ser definida em uma reunião, nesta quinta-feira (16), entre representantes da prefeitura e do Sindicato de Bares e Restaurantes do Espírito Santo (Sindbares). A ideia é de que seja cobrada uma taxa de manutenção de quem utilizar os banheiros.

"Nós temos milhares de pessoas que usam o calçadão, que utilizam a Praia de Camburi, e que também às vezes precisam utilizar o banheiro. Nós vamos dialogar com o Sindbares a partir dessa semana, para que eles ofereçam, no período do verão, a utilização dos banheiros", afirmou Sá.

Para o empresário Edson Ruy, que atua no setor de turismo há mais de 30 anos, a liberação do uso dos banheiros com o pagamento de uma taxa é uma prática comum no mundo todo e seria um avanço para a capital capixaba.

"Acho justo e correto. Você paga pela utilização de um serviço que você está consumindo e aí você vai ter um serviço de qualidade, um serviço em que você vai poder desfrutar, utilizar e ele será perene, vai ser mantido", afirmou.

Quiosques

Os quiosques de Camburi terminaram de ser construídos em 2013. Ao todo, foram mais de R$ 8 milhões gastos, mas nunca todos eles estiveram em pleno funcionamento. Por conta de dívidas de aluguel, a prefeitura rescindiu os contratos com os empresários, que devem quase R$ 400 mil.

No entanto, segundo o prefeito em exercício, a partir de dezembro a intenção é que todos os estabelecimentos da orla estejam funcionando. "Vai ser o primeiro verão com os sete quiosques funcionando. Nós assumimos a gestão da praia. Antes a gestão era feita pelo Governo Federal e agora será pelo município", frisou.

Do dia 1º de dezembro deste ano até 28 de fevereiro do ano que vem, os empresários poderão oferecer serviços nos quiosques por um aluguel de R$ 1.750,00. De acordo com o projeto da prefeitura, o Sindbares vai definir quais serão os empresários que poderão usar os quiosques.

O sindicato disse à reportagem da TV Vitória/Record TV que, por enquanto, não vai se manifestar até a realização da reunião com a prefeitura, marcada para esta quinta-feira. A direção do sindicato também disse que ainda não sabe qual seria o valor da taxa cobrada aos banhistas para o uso dos banheiros.