• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após suspeitas de agressão física e sexual, laudo comprova que bebê morreu por infecção, em Cariacica

  • COMPARTILHE
Geral

Após suspeitas de agressão física e sexual, laudo comprova que bebê morreu por infecção, em Cariacica

A criança já chegou morta no Pronto Atendimento (PA) de Alto Lage, em Cariacica, na noite desta quinta-feira (17)

A morte de um bebê de cinco meses causou tumulto no Pronto Atendimento de Alto Lage na noite desta quinta-feira (16), em CariacicaA polícia foi acionada depois de receber a informação de que o bebê apresentava sinais de espancamento e violência sexual. Posteriormente, após exame no Departamento Médico Legal (DML), ficou constatado que o óbito foi ocasionado por uma infecção. 

Por volta de 20 horas da última quinta-feira (16), o pai e a tia da criança procuraram o pronto atendimento, mas o bebê já estava morto. As equipes médicas fizeram o atendimento a essa criança e teriam dito no hospital que ela havia sofrido agressões e violência sexual. Os pacientes que esperavam atendimento quiseram agredir os familiares. 

Os médicos acionaram a polícia e o delegado que estava no plantão informou que a criança não foi espancada e não sofreu nenhum tipo de violência sexual. A informação foi confirmada por volta de duas horas da manhã desta sexta-feira (17), quando, no Departamento Médico Legal (DML), um médico legista fez o laudo da criança. 

"Nós fomos acionados para atendermos essa ocorrência em Cariacica, que seria a de uma criança com sinais de espancamento e possível violência sexual. Fomos ao local, conversamos com os pais, com os médicos, e até então, havia um certo indício desse tipo de crime. Os pais negaram, assim como a tia que cuidava da criança. A população estava muito revoltada e tivemos que pedir apoio à equipe da DHPP e da Polícia Militar (PM). Tiramos o pai e a tia do hospital e fomos até a casa dele para ver como o outro filho era tratado antes de levarmos eles para prestar depoimento", informou o delegado Felipe Pimentel. 

As marcas no corpo do bebê seria por conta de uma infecção. "Quando chegamos à DHPP, fui acompanhar a necrópsia da criança e o médico me disse que não havia sinais de agressão e nem de violência sexual. O roxo que estava no corpo seria sintoma de uma infecção generalizada", informou. 

Por meio de nota, a Prefeitura de Cariacica informou que na noite de quinta-feira (16), um bebê de cinco meses deu entrada no Pronto Atendimento de Alto Lage com parada respiratória. Foram feitos todos os procedimentos emergenciais mas não houve resposta. A equipe de médicos e enfermeiros identificou marcas arroxeadas pelo corpo do garoto, inclusive nos genitais, e chamou as Polícias Militar e Civil.

Assista