• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Centrais sindicais do ES farão duas manifestações nesta sexta-feira

  • COMPARTILHE
Geral

Centrais sindicais do ES farão duas manifestações nesta sexta-feira

A primeira manifestação será a partir do meio dia, com concentração na Praça 8, no centro de Vitória, e terá caminhada até a Justiça do Trabalho, no Parque Moscoso

As Centrais Sindicais de todo o país estão organizando manifestações contra as reforma trabalhista e da previdência para a próxima sexta-feira (10). No Espírito Santo, está prevista a realização de duas manifestações na Capital. A primeira será realizada às 12 horas, no centro de Vitória. Já a segunda vai acontecer na Ufes, a partir das 17 horas. 

Segundo o comunicado na página das CUT Espírito Santo, todas as centrais sindicais organizadas no Espírito Santo organizam juntas uma tarde de manifestações e protestos contra as reformas trabalhista e previdenciária, contra o trabalho escravo e contra toda forma de ataques a direitos sociais e da classe trabalhadora levadas a cabo pelo governo golpista de Michel Temer (PMDB).

A primeira manifestação será a partir do meio dia, com concentração na Praça 8, no centro de Vitória, e terá caminhada até a Justiça do Trabalho, no Parque Moscoso. "Vale lembrar que a Justiça do Trabalho também está sob forte ameaça, configurando-se a sua extinção como o golpe de misericórdia nos direitos da classe trabalhadora, que não terá mais nem como recorrer nos casos de violações", justifica a CUT estadual. 

O segundo ato vai acontecer  no fim da tarde, na Ufes, em frente ao Teatro Universitário, no campus de Goiabeiras, em Vitória.  "Será um ato político de denúncia a todos os ataques sofridos pela classe trabalhadora desde o golpe de estado que assola o Brasil e que entregou o país nas mãos de uma quadrilha que nada de braçadas na corrupção e na impunidade, saqueia os cofres da nação, pilha o patrimônio nacional e governa em nome de banqueiros e empresários, com o beneplácito da mídia golpista e do Poder Judiciário", destacou a entidade.