• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

'Não houve racha', diz advogado de motorista suspeito de atropelar e matar comerciante em Vila Velha

  • COMPARTILHE
Geral

'Não houve racha', diz advogado de motorista suspeito de atropelar e matar comerciante em Vila Velha

Segundo o defensor, o condutor envolvido no acidente, um administrador de empresas, não estava em alta velocidade e não teve condições de socorrer a vítima

A defesa do motorista suspeito de atropelar e matar o comerciante Alesson Ramos Ferreira, de 27 anos, na noite de quarta-feira, em Coqueiral de Itaparica, Vila Velha, garantiu que seu cliente não participava de nenhuma disputa de racha no momento do acidente, como disseram algumas testemunhas.

Segundo o advogado Siderson Vitorino, seu cliente, um administrador de empresas, trafegava pela Avenida Saturnino Rangel Mauro em velocidade compatível com a via e sequer conhecia o condutor do outro veículo que seguia próximo.

"Essa informação [sobre o racha] é leviana. Meu cliente nem conhecia o outro condutor e, além disso, outros carros também trafegavam pela via naquele momento. Meu cliente conhece bem aquela via, passa por ela cotidianamente e sabe como é o padrão de velocidade nela. Além do mais, tudo indica que a vítima foi atingida primeiro pelo outro veículo", afirmou Vitorino.

Ainda de acordo com o advogado, o administrador ficou em estado de choque depois do acidente e não teve condições de prestar socorro à vítima.

"O estado de choque dele era tanto que ele não conseguiu ter a cognição de distinguir o que estava acontecendo naquele momento. Ele não sabia se aquilo ali era uma tentativa de assalto ou qualquer outra situação que poderia representar risco. Então ele não se sentiu seguro para voltar e ver o que havia acontecido", alegou.

O advogado garantiu ainda que seu cliente possui Carteira Nacional de Habilitação (CNH), não estava embriagado no momento do acidente e o carro que ele dirigia estava em condições adequadas.

Depoimento

Siderson Vitorino também disse que esteve na Delegacia de Delitos de Trânsito, nesta quinta-feira (16), e agendou um horário com um escrivão para esta sexta-feira (17). 

Segundo o advogado, ainda não há previsão para que seu cliente seja ouvido pelo titular da delegacia, Alberto Roque Peres. "Espero ir à delegacia com meu cliente o mais rápido possível, até porque é de interesse dele elucidar esse fato", frisou.

Veja o vídeo: