• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Tem muitas roupas mas não sabe o que usar? Conheça o closet-cápsula e aprenda a viver com peças essenciais!

  • COMPARTILHE
Geral

Tem muitas roupas mas não sabe o que usar? Conheça o closet-cápsula e aprenda a viver com peças essenciais!

A ideia do closet-cápsula nada mais é do que tornar o guarda-roupa mais compacto, sem acúmulos e somente com o essencial

Já pensou em viver com 30 ou 40 peças por um período? Essa é a ideia do closet-cápsula

Sabe aquela sensação de ter o guarda-roupa cheio de peças e mesmo assim não encontrar nada para vestir na hora de sair? Isso é muito mais comum do que parece e acontece porque muitas pessoas ainda têm aquela velha mania de comprar só por comprar, sem saber como vai usar ou se de fato precisa daquela peça.

No entanto, como todo problema sempre tem uma solução, um novo conceito de moda promete mudar não só a forma de se vestir, mas também a maneira que algumas pessoas lidam com o consumo exagerado. A ideia do closet-cápsula ou armário-cápsula nada mais é do que tornar o guarda-roupa mais compacto, sem acúmulos e somente com o essencial.

A regra é estipular um determinado número de peças, que geralmente varia de 30 a 40 - entre roupas, calçados e acessórios - e usar somente elas durante um período. Apesar de parecer simples, adotar a prática é um grande desafio e exige muita dedicação. 

Para a consultora de imagem e estilo, Jani Valença, uma das grandes vantagens é a economia de tempo e dinheiro. "Você passa a comprar peças mais pontuais e como não vai ter muitas opções na hora de se vestir, acaba também otimizando o tempo também. É preciso ter disciplina e também tempo livre, porque vai ter que tirar tudo do guarda-roupa mesmo e separar as pilhas do que vai ser usado, o que vai para doação ou bazar", explica.

Ela reforça também que é preciso ter no armário peças que combinem e revela uma regra essencial para quem deseja ter um guarda-roupa compacto. "Tem que encontrar peças que combinem entre elas para conseguir compor os looks. É aquela velha regrinha de que precisamos ter três partes de cima para uma de baixo. Se a pessoa tem um guarda-roupa com muitas peças, não vai precisar comprar para fazer o closet-cápsula. Mas algumas pessoas não tem aquelas peças pontuais, então precisa comprar para fazer", afirma.

Desafio
Entrar em uma loja e conseguir sair sem comprar nada é uma dificuldade para muitos. A empresária capixaba Lorena Motta, viveu isso por um tempo, mas resolveu apostar em um desafio para aprender a ter uma outra visão sobre o consumo. Ela se comprometeu a ficar seis meses sem comprar e conseguiu, além de economizar, ter uma visão do quanto comprava.

"Uma amiga minha me indicou o desafio e eu fiz de brincadeira porque imaginei que não ficaria nem um mês. Com isso, eu fui criando uma consciência diferente porque muitas vezes a gente não tem noção do quanto compra e gasta, então comecei a me questionar sobre a forma de consumir tudo e a forma como as pessoas consomem também", afirma.

O desafio terminou no início de outubro e acabou dando a Lorena também uma nova carreira. Ela começou a estudar sobre o comportamento do consumidor e hoje é empresária e pesquisadora comportamental de consumo.

"Isso me deu uma nova carreira porque eu comecei a estudar sobre o comportamento do consumidor, que já tem ligação com a minha área que é o marketing. Foi muito bom porque deslanchou para um outro lado de estudo e agora estou perto de lançar um produto sobre isso. A dica que eu dou para quem quiser fazer é para tentar por um mês e vê se vai sentir falta de poder comprar. Às vezes você vê um brinquinho ou uma caneta que você achou bonita, mas você não precisa da caneta. Por que vai comprar?", reforça. 

Entrevista
Nesta quinta-feira (23), a partir das 11h, a consultora de imagem e estilo, Jani Valença, participa de uma entrevista ao vivo na fanpage do jornal online Folha Vitória para falar sobre closet-cápsula e dar dicas de pessoas essenciais que todo mundo deve ter no guarda-roupa. Participe mandando perguntas e sugestões de assuntos para as próximas entrevista.

Reportagem:
Thaiz Blunck