• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

'Acabou essa desgraça', desabafa estudante de Direito em convite de formatura

  • COMPARTILHE
Geral

'Acabou essa desgraça', desabafa estudante de Direito em convite de formatura

O formando do curso de Direito começou o texto falando sobre a empolgação no início da faculdade e terminou com um desabafo

O momento mais aguardado de quem dedica anos da vida a um curso superior é ter o diploma em mãos. Seja pela ansiedade de exercer a profissão escolhida ou pelo alívio de ser aprovado no temido Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), a formatura representa o início de um novo ciclo e sempre é motivo para comemoração.

Um formando do curso de Direito fez isso de uma forma bem diferente e ao invés de relatar os bons momentos vividos durante a faculdade, resolveu fazer um desabafo bem sincero no convite de formatura. 

O Lucas Lima Jensen, de 23 anos, conta da empolgação no início da faculdade e da frustração quando ele percebeu que não era do jeito que pensava." A faculdade começou de uma maneira maravilhosa, estava empolgado com um novo ambiente, novos professores, novas amizades. Pobre iludido era eu. ", relatou

Lucas tirou nota 10 no quesito sinceridade e fez com que muita gente se identificasse também. A publicação, feita na última segunda-feira (11), já tem mais de 32 mil compartilhamentos e 65 mil curtidas. No legenda, ele afirma que é o "convite de formatura mais sincero". 

Confira o texto na íntegra!

“Passados seis fucking anos e acabou essa desgraça. A faculdade começou de uma maneira maravilhosa, estava empolgado com um novo ambiente, novos professores, novas amizades. Pobre iludido era eu. Foram-se os anos e eu já estava surtando com assuntos acumulados, vários trabalhos para entregar, provas cujo único objetivo era f* com a minha vida social e desgastar meus neurônios, sem falar na demora de colocar a nota no sistema, né? Jesus, eu já não estava mais aguentando, pisar na faculdade no fim do curso era um tormento, eu olhava a cara dos professores e lia em suas testas "atura ou surta", meus colegas me davam raiva (principalmente aqueles que ao fazer uma pergunta na aula dão uma palestra. Nunca seja esse tipo de pessoa!), todos os dias eu olhava para aquele lugar e dizia: não dá mais. E para completar, no último ano, ainda tive que estudar para a maldita prova da OAB e entregar um TCC. Aos meus inimigos, gostaria de dizer que acabou, estou formado e pronto para meter o famoso processinho. E como diria um filósofo contemporâneo cujo nome eu não me lembro, "não estudo para ser chamado de doutor, estudo para ser chamado de rico”.