• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Ações implantadas em Cachoeiro melhoram o atendimentos na saúde

  • COMPARTILHE
Geral

Ações implantadas em Cachoeiro melhoram o atendimentos na saúde

No início deste ano, o município se destacou no Espírito Santo pelas estratégias de imunização adotadas contra a Febre Amarela, além de ter conseguido reduzir em 94% o número de casos de dengue

O combate à dengue, cujo número de casos teve redução de 94% em relação a 2016, foi um dos destaques da saúde em Cachoeiro neste no. Outras ações importantes foram a ampliação do horário do Pronto Atendimento Infantil (PAI), que se tornou 24h, a criação do projeto Cachoeiro + Saúde e a implantação do primeiro Núcleo de Atenção à Saúde da Família, de acordo com o balanço da Secretaria de Saúde do município.

“Foram muitas as conquistas neste primeiro ano de gestão. Conseguimos descentralizar e ampliar alguns serviços - bastou reestruturar alguns fluxos e os resultados apareceram. Apesar disso, temos consciência de que muito ainda precisa ser feito, e vamos em busca de novas metas em 2018”, destaca a secretária de Saúde, Luciara Botelho.

Um dos pontos principais para a diminuição dos casos de dengue em Cachoeiro foi a criação do Comitê Municipal de Contingência para epidemias de dengue, zika vírus e chikungunya. Trata-se de um grupo intersetorial que se reúne quinzenalmente para acompanhamento das ações de controle do Aedes aegypti. Também foi intensificado o monitoramento Inteligente do Aedes, que consistiu na implantação de 339 armadilhas para mosquito, as quais são vistoriadas semanalmente.

Houve ainda o estabelecimento do Sexta sem Aedes, que realiza mutirões de limpeza e conscientização nos bairros com maiores índices de infestação. Com o projeto, foram recolhidas neste ano 917 toneladas de lixo e entulho dos bairros Coramara, Gilson Carone, Village da Luz, União e Alto União.

Pronto Atendimento

Em novembro, o Pronto Atendimento Infantil (PAI) do Hospital Infantil Francisco de Assis passou a funcionar em sistema 24 horas, depois que a prefeitura de Cachoeiro ampliou o investimento no convênio do serviço. Antes, o atendimento era realizado das 7h às 22h. A extensão do horário possibilitou uma distribuição mais adequada da demanda do Hifa, reduzindo o tempo de espera por atendimento e melhorando, de forma geral, a oferta do serviço.

Além disso, a Secretaria de Saúde passou a utilizar um ônibus equipado para funcionar como consultório móvel, levando exames e consultas médicas e odontológicas às comunidades mais distantes de unidades básicas. No período noturno, quinzenalmente, a população em situação de rua, também começou a ser contemplado com os atendimentos do projeto.

O pedido para agendamento de consultas pré-cirúrgicas pelo SUS passou a ser feito diretamente nas unidades de saúde do município, ou seja, mais próximo à casa do paciente. Antes, a solicitação era entregue na sede da Secretaria de Saúde, no bairro Ferroviários. E nos distritos, a solicitação para agendar radiografia e exame de sangue passou a ser feita nas unidades de saúde locais, evitando que as famílias do interior tenham que se deslocar para a cidade.

Imunização

Cachoeiro se destacou no Espírito Santo pelas estratégias de imunização adotadas contra a Febre Amarela no início do ano, quando houve uma epidemia da doença no estado. Inicialmente, as vacinas foram oferecidas por meio de mutirões em amplos espaços da cidade, para atender a grande demanda, e nos distritos. Depois, foram disponibilizadas nas unidades de saúde. Houve, ainda, busca ativa em localidades rurais e visitas a casas, supermercados, hospitais, igrejas e escolas.

Outra medida importante foi o início da vacinação de BCG e hepatite B nas maternidades filantrópicas, o que protege os recém-nascidos dessas doenças graves, além de garantir comodidade aos pais, que não precisam se deslocar ao Centro Municipal de Saúde para o bebê ser imunizado.

Foram intensificadas as ações e campanhas de combate ao HIV, à sífilis e às hepatites B e C, Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs). Foram desenvolvidas diversas atividades para conscientização sobre medidas preventivas e para dar visibilidade e facilitar o acesso da população aos exames que são oferecidos pelo SUS no município.