• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

CPI dos Maus-Tratos vai investigar morte de cachorro jogado em triturador em Vila Velha

  • COMPARTILHE
Geral

CPI dos Maus-Tratos vai investigar morte de cachorro jogado em triturador em Vila Velha

Uma pessoa relata ter presenciado funcionários da empresa de coleta que presta serviço para a Prefeitura de Vila Velha maltratando um animal

O caso de um cachorro atropelado por um caminhão de lixo na última quinta-feira (30), em Paul, Vila Velha, gerou revolta nas redes sociais e será investigado pela CPI dos Maus-Tratos Contra os Animais. Na publicação, em um grupo do Facebook, uma pessoa relata ter presenciado funcionários da empresa de coleta que presta serviço para a Prefeitura de Vila Velha maltratando um animal.

"Ouvi um choro e grito de cachorro e vi que o cachorro estava dentro do caminhão de lixo com um dos garis chutando direto o cachorro. Não pude fazer nada a não ser ligar para o 190 e fazer uma denúncia, pois se eu tivesse na rua iria entrar na frente do caminhão e pedir para tirar", relata.

Segundo a protetora de animais, Lívia Guimarães, existem testemunhas de que o cão foi jogado vivo no caminhão. O caso foi encaminhado para o Conselho de Bem Estar Animal de Vila Velha e também para a CPI dos Maus-tratos.

"Foi tudo encaminhado para a CPI dos Maus-tratos e já estão sendo tomadas as providências. Além da pessoa que fez a publicação, uma outra pessoa que não quer ser identificada viu tudo também e relatou que o cão foi jogado vivo", afirma.

Ainda de acordo com Lívia, os funcionários responsáveis já foram identificados. Ela esclarece que o problema maior não é o atropelamento, mas o que fizeram com o cão depois.

"Ninguém está procurando alguém para crucificar. A nossa luta diária é para que crimes de maus-tratos sejam punidos. Atropelamentos acontecem, mas ali foi inimaginável, o animal vivo ser chutado para não sair do triturador", desabafa.

CPI dos Maus-Tratos

Segundo a presidente da CPI dos Maus-Tratos Contra os Animais, a deputada Janete de Sá, um pedido de esclarecimento referente à denúncia, e a identidade dos funcionários envolvidos, já foi encaminhado para a empresa Corpus Saneamento e Obras, nesta segunda-feira (04). O prazo máximo para resposta é de 5 dias. 

"Se o esclarecimento da empresa não for convincente, nada impede que os responsáveis sejam convocados para prestar depoimento à CPI, ainda no mês de dezembro. Ainda assim, vamos continuar com as investigações do caso", afirma a deputada. 

Procurada pelo jornal online Folha Vitória, a empresa Corpus, responsável pelo serviço de coleta em Vila Velha, afirmou que as normas internas da empresa foram infringidas e que medidas cabíveis foram tomadas.

Confira na íntegra:

A empresa Corpus Saneamento e Obras vem por meio desta informar que, na última quinta-feira (30), por volta das 9h35 da manhã, durante prestação de serviço no bairro Paul, em Vila Velha, o caminhão de coleta acidentalmente atropelou um cachorro de rua, que morreu na hora.

Os coletores verificando que o animal estava sem vida, com o intuito de não deixá-lo em via pública, aumentar ainda mais a comoção da população e evitar o contato dos munícipes com o animal morto, porém, infringindo as normas internas da empresa, descartaram o animal no caminhão junto com o resíduo orgânico. Sem medir as conseqüências do fato, agiram de forma jocosa e desrespeitosa com a situação, o que chateou moradores que passavam pelo local.

A empresa informa que logo que alertada sobre o fato, apurou as informações, identificou os colaboradores e tomou as medidas cabíveis ao descumprimento de sua regras.

A Corpus pede desculpas, lamenta o ocorrido, e reafirma o seu compromisso com o meio ambiente e com a preservação da vida de todos os seres. A empresa reforça que não compactua com esse tipo de ação e trabalhará para que episódios como o registrado não mais ocorra