• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Justiça determina que 100% dos ônibus estejam em circulação

  • COMPARTILHE
Geral

Justiça determina que 100% dos ônibus estejam em circulação

Decisão vale até o próximo dia 26. Depois desse dia, frota deverá ser de 90% nos horários de pico e de 70% nos demais horários

Justiça determinou que 100% da frota dos ônibus devem estar em circulação entre esta terça-feira e o próximo dia 26

A Justiça do Trabalho determinou que 100% dos ônibus estejam em circulação nas ruas da Grande Vitória a partir desta terça-feira (19) até o próximo dia 26. A decisão é do desembargador federal do trabalho, Mario Ribeiro Cantarino Neto, e foi tomada logo após o anúncio do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Espírito Santo (Sindirodoviários) de que a categoria entraria em greve a partir desta terça-feira.

Ainda segundo a decisão da Justiça, a partir do dia 26, caso a greve seja mantida, o Sindirodoviários deve garantir que pelo menos 90% da frota esteja em circulação durante os horários de pico - das 6 horas às 9 horas e das 17 horas às 20 horas. Nos demais horários, a frota em circulação deverá ser de 70%. Caso a decisão não seja cumprida, o Sindirodoviários estará sujeito a uma multa diária de R$ 200 mil.

Leia também:

>> Empresas de ônibus fazem última tentativa de conciliação para evitar greve de rodoviários

>> Sem acordo, motoristas de ônibus prometem greve na próxima semana na Grande Vitória

>> Paulo Hartung faz apelo para que rodoviários não iniciem greve nesta terça-feira

A liminar foi obtida pelo Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus) e pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Espírito Santo (Setpes), que ingressaram com uma ação na Justiça do Trabalho contra a decisão do Sindirodoviários de colocar em circulação, a partir da 0 hora desta terça, apenas 30% da frota de ônibus do sistema Transcol e também dos municipais de Vitória e Vila Velha.

Os sindicatos patronais alegam que a redução da frota de ônibus nas ruas, nessa época de Natal, é insuficiente para a razoável prestação dos serviços essenciais. Além disso, causaria prejuízos irreparáveis e irreversíveis ao comércio, que tenta se recuperar financeiramente com as vendas de fim de ano.

No início da noite desta segunda-feira, o Sindirodoviários informou que ainda não havia sido notificado da decisão judicial e que, assim que receber a notificação, vai analisar as medidas judiciais cabíveis.