• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Operação da Marinha intensifica fiscalização em praias e embarcações durante o verão

  • COMPARTILHE
Geral

Operação da Marinha intensifica fiscalização em praias e embarcações durante o verão

No Espírito Santo as ações de fiscalização serão realizadas por militares da Capitania dos Portos do Espírito Santo

Começa no dia 22 de dezembro e segue até o mês de fevereiro a Operação Verão 2017/2018 da Marinha do Brasil. A campanha é voltada para a intensificação de ações de conscientização e de fiscalização do tráfego aquaviário nas áreas de maior concentração de embarcações, sobretudo as de esporte e recreio e de turismo náutico, por ocasião de férias e feriados prolongados.

A Capitania dos Portos do Espírito Santo (CPES) também orienta e fiscaliza rios, lagos e represas, tanto no Espírito Santo como em 196 municípios de Minas Gerais.

As ações de fiscalização envolvem a verificação de habilitação dos condutores, da documentação da embarcação, do material de salvatagem (coletes e boias), os extintores de incêndio, as luzes de navegação, a lotação e o estado da embarcação. Além disso, serão utilizados etilômetros, tendo em vista que é proibido o consumo de bebidas alcoólicas pelos condutores.

Campanha

Para minimizar a possibilidade da ocorrência de desastres náuticos, a campanha deste ano traz como mote a valorização da vida e a responsabilidade do proprietário e do condutor da embarcação, especialmente durante as atividades de lazer. 

Com o conceito “Segurança da Navegação: quem valoriza a vida, respeita”, a mensagem chega ao público com uma linguagem reflexiva, retratada em imagens de situações de risco, acidentes e suas possíveis consequências.

Acidentes

De acordo com informações da Diretoria de Portos e Costas, a principal causa dos acidentes em embarcações de esporte e recreio é a falha humana, o que por vezes pode resultar em consequências irreversíveis. 

As lanchas e motos aquáticas são destaques nas estatísticas. Nos últimos três verões elas representaram mais de 74% dos casos registrados com embarcações de esporte e recreio. Naufrágio, abalroamento, queda de pessoas na água, incêndio e colisão são os casos que mais chamam a atenção nas estatísticas. 

De dezembro de 2016 a março de 2017, as embarcações que mais se envolveram com esses acidentes durante o lazer foram lanchas (57%), motos aquáticas (16%) e botes (11%).