• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Oposição da Venezuela diz que não irá ceder após ameaça de Maduro sobre eleições

  • COMPARTILHE
Geral

Oposição da Venezuela diz que não irá ceder após ameaça de Maduro sobre eleições

Após o partido governista ter conquistado a maioria dos assentos nas prefeituras venezuelanas, Maduro disse que os partidos de oposição seriam banidos de futuras eleições

Partidos de oposição na Venezuela não serão não serão impedidos de participar das futuras eleições no país, afirmou um importante político de oposição ao governo de Nicolás Maduro, que rejeitou ameaças feitas pelo presidente no dia anterior. Após o partido governista ter conquistado a maioria dos assentos nas prefeituras venezuelanas, Maduro disse que os partidos de oposição seriam banidos de futuras eleições como punição por terem boicotado a corrida eleitoral.

No entanto, o líder do partido de oposição Voluntad Popular, Juan Mejia, chamou a votação de "farsa eleitoral", dizendo que o partido não seria eliminado por um decreto presidencial. "Este partido não irá se ajoelhar. Este partido não irá recuar e não irá abandonar seus princípios."

Três dos quatro maiores partidos de oposição se recusaram a participar das eleições no domingo, protestando contra o que chamaram de sistema eleitoral fraudado por um "ditador". O movimento decorre da votação de domingo, que marcou as últimas eleições antes da corrida presidencial do próximo ano, em que Maduro deverá buscar outro mandato, apesar de sua implacável popularidade.

Em uma reunião realizada no domingo, Maduro anunciou que os candidatos pró-governo varreram os escritórios das prefeituras, enquanto centenas de apoiadores gritavam "Go Home, Donald Trump!", em referência ao presidente dos Estados Unidos.

Nesta segunda-feira, o ministro das Comunicações, Jorge Rodriguez, disse que os candidatos do governo ganharam 308 dos 335 assentos nas prefeituras do país. "Os imperialistas tentaram atear fogo na Venezuela para tirar nossas riquezas. Nós derrotamos os imperialistas americanos com nossos votos, nossas ideias, verdade, razão e vontade popular", disse o presidente Venezuelano. Fonte: Associated Press.