• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Sem acordo, motoristas de ônibus prometem greve na próxima semana na Grande Vitória

  • COMPARTILHE
Geral

Sem acordo, motoristas de ônibus prometem greve na próxima semana na Grande Vitória

O motivo da paralisação é o reajuste no salário que não foi oferecido pelas empresas. O TRT mediou reunião nesta sexta-feira (15) e uma assembleia será realizada com a categoria

Os motoristas de ônibus do sistema Transcol e dos coletivos municipais de Vitória e Vila Velha prometem paralisar as atividades a partir das 00 horas da próxima terça-feira (19). O motivo da greve é o reajuste salarial da categoria.

Uma reunião foi realizada na manhã desta sexta-feira (15), no Tribunal Regional do Trabalho (TRT/ES), em Vitória. Não houve acordo entre rodoviários e GVBus. Também nesta sexta-feita, foi divulgado o edital de greve, em um jornal impresso do Estado, e na próxima segunda-feira (18), haverá uma reunião com a categoria para discutir como será realizada a paralisação. Mesmo assim, a categoria afirma que 30% da frota irá circular.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Espírito Santo (Sindirodoviários), não foi oferecido nenhum reajuste por parte do sindicato patronal e desde novembro deste ano as negociações tem sido feitas, mas sem acordo. 

Os trabalhadores esperam 5% de reajuste salarial, mas como não houve consenso, o TRT/ES sugeriu um reajuste de 2% para ser analisado. O Sindirodoviários e a GVBus vão analisar a proposta na próxima segunda-feira (18).

"Nós buscamos a mediação tentando uma saída, mas vamos levar essa proposta para o trabalhador. Estamos chamando a categoria para uma assembleia, pois temos que ouvir todos os trabalhadores envolvidos. Colocamos o edital, pois na assembleia passada já prevíamos isso. Se o trabalhador tiver uma aceitação dessa proposta, que acho difícil, a greve pode ser suspensa. Se chegar uma contraproposta e for aceita, a greve também pode não ser realizada", explicou o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Edson Bastos. Ele ainda afirmou que o Sindirodoviários comunicou à Justiça sobre a greve da próxima semana. 

Por meio de nota, a Ceturb-GV informou que, caso a greve seja deflagrada, a empresa vai aguardar a Justiça determinar o percentual mínimo de frota, para que se possa adotar o plano especial de operações.

Por meio de nota, a GVBus e o Setpes informaram que receberam com surpresa o edital de greve publicado pelo Sindirodoviários, uma vez que já estava marcada para esta sexta-feira, às 8h30, uma reunião de mediação com o Tribunal Regional do Trabalho (TRT-ES), solicitada, inclusive, por ambas as partes (empresas e trabalhadores). 

"Dessa forma, assim que tomaram conhecimento do edital, as duas entidades patronais acionaram seu corpo jurídico para analisar quais medidas judiciais serão tomadas, com o objetivo de minimizar ao máximo os impactos de uma paralisação, e resguardar o direito de ir e vir da população da Região Metropolitana, em especial neste momento, em que comércio e cidadãos se preparam para a festas de final de ano. As empresas irão se reunir em assembleia na próxima segunda-feira (18), para discutir a proposição da desembargadora Ana Paula Tauceda Branco, feita na reunião de mediação realizada nesta manhã".