• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Supermercados voltam a abrir aos domingos neste fim de ano no ES

  • COMPARTILHE
Geral

Supermercados voltam a abrir aos domingos neste fim de ano no ES

A abertura é facultativa a partir do dia 17 de dezembro e será estendida para os domingos dos meses de janeiro e fevereiro

Para proporcionar uma maior facilidade nas compras para as festas de fim de ano, os supermercados capixabas voltam a abrir aos domingos a partir deste fim de semana, em horário especial de funcionamento.

De acordo com informações da Associação Capixaba de Supermercados (Acaps), os estabelecimentos também devem funcionar nos dias 24, véspera de Natal, e 31, último dia do ano. A abertura de cada loja é facultativa para cada rede supermercadista.

O horário de funcionamento autorizado pela Acaps nestes dias será das 8h às 18 horas, para as lojas de rua, e das 9h às 20 horas, para as lojas localizadas em centros comerciais, como shoppings, por exemplo.

A abertura facultativa dos supermercados também serão estendidas para o verão. Nos domingos dos meses de janeiro e fevereiro de 2018, o funcionamento dos supermercados no Espírito Santo estão liberados nos mesmos horários citados acima.

De acordo com o presidente do Sindicomerciários, Rodrigo Rocha, a abertura dos estabelecimentos para o final de ano e para os domingos do verão já estão previstas em convenção coletiva, mas é preciso que cada empresa cumpra algumas regras. "Foi estabelecido que é preciso que haja uma folga antecipada, o pagamento do vale transporte e a alimentação do funcionário para este dia extra de trabalho", disse.

Rocha ainda explicou que, devido ao movimento intenso nos estabelecimentos neste final de ano, algumas empresas estão procurando o sindicato em busca de um acordo para viabilizar esta abertura. "Sabemos que é complicado dar uma folga para o funcionário em uma semana de grande movimento. Com os estabelecimentos que estão nos procurando, estamos combinando que esta folga pode acontecer em até 60 dias depois", afirmou.

A abertura dos estabelecimentos não é obrigatória e fica a critério de cada empresa. No entanto, Rocha esclarece que é preciso que haja esse acordo com o sindicato para que sejam garantidos os direitos dos trabalhadores, como o pagamento de horas extras, transporte e alimentação. "O sindicato vai fiscalizar para ver se o acordo está sendo cumprido", explicou.

>>Veja o vídeo<<