• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Turistas precisam de atenção e cuidados na hora de alugar imóveis para o verão

  • COMPARTILHE
Geral

Turistas precisam de atenção e cuidados na hora de alugar imóveis para o verão

Diversos cuidados são necessários para que dias de sossego não se transformem em um período de dores de cabeça

Os dias de verão já se aproximam e é na estação mais quente do ano que milhares de turistas de outros estados ou de outras cidades do Espírito Santo procuram as praias capixabas para curtir os dias de férias, de sol, de calor e do descanso.

O que não pode tirar férias, no entanto, é a atenção. O consumidor não pode descuidar e tem que ficar de olho para não cair em ciladas. Alugar imóveis para a temporada pode transformar os dias de sonhos em um tremendo pesadelo.

Para que isso não aconteça é fundamental que o consumidor se resguarde de todas as formas. De acordo com a diretora do Procon do município da Serra, Nívia Passos, é importante pedir fotos do imóvel que será alugado e guardar os comprovantes de pagamento e contratos descritivos.

“Não recomendamos fechar contrato 'de boca' por se tratar de um amigo ou conhecido. Também é indicado visitar o local antes de fechar o contrato para ver as condições do imóvel e a localização para não ter uma surpresa desagradável. Peça também indicações de ex-inquilinos e converse com eles, se possível”, acrescentou Nívia.

Com todos esses cuidados, as chances de problemas ou decepção são reduzidas. Mas, ainda assim, se as condições do imóvel forem diferentes do que foi prometido, quem alugou tem o direito de exigir a devolução do valor pago. “Mas se ele quiser permanecer no local pode pedir um abatimento no preço ou melhoria das condições do local”, explicou Nívia.

Para evitar futuras dores de cabeça, algumas dicas são essenciais. Confira:

- Guarde os anúncios e propagandas, assim como os recibos, comprovantes de pagamento e cópias do contrato.

- Peça indicações de amigos e parentes que já alugaram um imóvel na região escolhida, para saber se é perto dos locais onde pretende frequentar pontos turísticos e comerciais.

- Também peça ao dono que passe o contato de pessoas que já se hospedaram no local para verificar se não houve qualquer problema durante a estadia.

- Pesquise por imóveis em sites confiáveis ou por meio de um corretor de imóveis. Verifique se a empresa ou o profissional não possuem reclamações.

- Não confie totalmente em fotos colocadas na internet. Peça o máximo de fotografias do imóvel para o proprietário para evitar desconforto e surpresas. Verifique o endereço no Google Maps e, se possível, vá ao local pessoalmente antes de fechar o contrato.

- Desconfie caso o valor de aluguel do imóvel estiver abaixo do ofertado no mercado.

- Se o imóvel ficar em um condomínio com piscina, sauna e outras opções de lazer, certifique-se de que você poderá usá-las. Em alguns locais, não é permitido.

- Confirme com o proprietário o número máximo de pessoas permitido no imóvel.

- Solicite, sempre, o contrato da locação (ele deve ser de, no máximo, 90 dias de duração). Nunca feche negócio sem o contrato por escrito. Sem ele, não é possível registrar reclamação.

- Muita atenção ao contrato de locação, que deve conter tudo o que foi tratado verbalmente: data de entrada e saída, nome e endereço do proprietário, preço e forma de pagamento, local de retirada das chaves, tipo e número de cômodos, garagem, entre outros. Em caso de imóveis mobiliados, devem constar também a descrição de seu estado de conservação e a relação dos móveis e dos utensílios disponíveis.

- Vistorie o imóvel ao dar entrada, de preferência na presença do proprietário.

- Observe também as condições de acesso ao local, a infraestrutura da região - se há padarias, açougues, supermercados próximos -, bem como as condições de segurança do imóvel.

- Ao final do período de locação, uma nova vistoria deve ser feita para certificar as condições de entrega do imóvel.