• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Vitória e Vila Velha assinam parceria que permite a implantação de transporte aquaviário

  • COMPARTILHE
Geral

Vitória e Vila Velha assinam parceria que permite a implantação de transporte aquaviário

O acordo possibilita a travessia de passageiros entre Vitória, a partir de áreas localizadas na Enseada do Suá, e Vila Velha, de um ponto na Prainha

As prefeituras de Vitória e Vila Velha assinaram, na tarde desta terça-feira (19), protocolo de intenções que permite a implantação do sistema de transporte náutico de caráter turístico e científico entre os municípios.  A solenidade acontece na Casa da Memória, no município canela-verde.

Com a parceria, a Prefeitura de Vitória deverá publicar, nos próximos dias, decreto que regulamenta o uso de áreas públicas de interesse turístico e científico para embarque e desembarque de pessoas por meio de transportes náuticos.

Com o decreto municipal, será possível a implantação do sistema turístico de embarcações, que permite a travessia de passageiros entre Vitória a partir de áreas localizadas na Enseada do Suá, e Vila Velha, de um ponto situado no sítio histórico da Prainha. Com a legislação, a capital já poderá receber pedidos para exploração do serviço entre as duas cidades.

O prefeito de Vitória, Luciano Rezende, ressaltou que a iniciativa é um grande avanço na mobilidade a partir de uma ação da Região Metropolitana, na qual será possível ter o retorno do transporte aquaviário, que é um desejo dos moradores, possibilitando a travessia em poucos minutos, inicialmente com foco turístico.

Antigo Aquaviário

O Sistema Aquaviário não é uma novidade na Grande Vitória. Em 1978, chegou a transportar 5 milhões de passageiros por ano, entre Vitória, Vila Velha e Cariacica. O sistema foi extinto em 1998.

Foram 22 anos de operação e quem geria o sistema era a Comdusa, empresa estadual que deixou de existir. Depois dela, a operação do serviço foi concedida a uma empresa privada.

Turismo

Para o diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento de Vitória (CDV), Leonardo Krohling, a utilização das embarcações turísticas será um avanço para as cidades e um atrativo turístico.

O diretor-presidente da CDV explicou que caberá a iniciativa privada os investimentos necessários para a implantação do serviço entre os dois municípios, como compra de embarcações, flutuantes e outros equipamentos. A proposta é ter embarcações com capacidade para transportar passageiros e também com espaços para levar bicicletas.

“Os municípios ficarão responsáveis pela adequação ou construção dos píeres nas áreas públicas estabelecidas para embarque e desembarque de passageiros. O preço do bilhete para o transporte turístico será definido pela empresa que for operar o serviço”, ressaltou Krohling.

Locais

Na capital, a praça do Papa e a Enseada do Suá são as áreas púbicas consideradas de interesse turístico e científico e que poderão ser utilizadas para embarque e desembarque de pessoas por meio de transportes náuticos.