• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Mais de 12 mil casos de violência contra a mulher registrados no ES em 2017

  • COMPARTILHE
Polícia

Mais de 12 mil casos de violência contra a mulher registrados no ES em 2017

Em apenas três dias, a Justiça concedeu 40 medidas protetivas para mulheres vítimas de violência na Grande Vitória

A cada 30 minutos, um processo é aberto no judiciário capixaba envolvendo a violência contra mulher. Somente em 2017, segundo o Tribunal de Justiça do Espírito Santo, foram expedidas quase 2,2 mil medidas protetivas. 

Nas delegacias especializada em atendimento as mulheres, foram registrados quase 3 mil boletins de ocorrência por ameaça e mais de 1,3 mil por lesão corporal. Os dados são da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp). Uma mulher é assassinada a cada dois dias no Espírito Santo. O Estado tem a maior taxa de feminicídio da região sudeste e ocupa também a 3ª posição entre os estados mais violentos do país.

Sérgio de Mello, que é Superintendente de Polícia Metropolitana, disse em entrevista no programa Fala Manhã desta segunda-feira (12), que as mulheres estão buscando mais ajuda. "Nós temos a convicção de que as mulheres estão se encorajando e cada vez mais atribuindo credibilidade a nossa rede de proteção e em função disso tem aumentando a demanda". 

Os dados foram divulgados pela Sesp.

Para Sérgio, é importante que haja uma reeducação. "Nesse ambiente da violência doméstica tem que haver um trabalho de prevenção, de repressão e reeducação. Nós temos um programa no âmbito da Polícia Civil e esse programa visa realmente a reeducação.

Em 2017, a cada 1 minuto, 30 ocorrências foram registradas

Um ônibus do juizado itinerante da Lei Maria da Penha prestou atendimento às mulheres, em frente ao Fórum da Prainha, em Vila Velha. Foram mais de 100 atendimentos realizados em quatro dias. Uma equipe multidisciplinar prestou uma série de serviços, além das audiências e toda a assistência jurídica necessária para cada caso.

Em apenas três dias, a Justiça concedeu 40 medidas protetivas para mulheres vítimas de violência na Grande Vitória. O atendimento aconteceu durante a 10ª edição da Semana Pela Paz em Casa.


Veja vídeo da matéria: