• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Bancária flagrada fazendo sexo com adolescente sai da prisão

  • COMPARTILHE
Polícia

Bancária flagrada fazendo sexo com adolescente sai da prisão

Ela saiu da Penitenciária Feminina de Cariacica no dia 1º de março, após conseguir um alvará.

À polícia, a mulher contou que abordou o garoto na praia e ofereceu uma carona. 

A bancária Andreia Martinez, de 46 anos, que foi flagrada fazendo sexo com um menino de 13 anos não está mais presa. A informação é da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus). Ela saiu da Penitenciária Feminina de Cariacica no dia 1º de março, após conseguir um alvará.

Andreia Martinez foi solta por decisão da Justiça no dia 1º de março. Ela estava detida desde o dia 17 de fevereiro no Centro Prisional Feminino de Cariacica. A bancária foi presa após ser flagrada praticando atos sexuais com um adolescente de 13 anos, no último dia 17, em Vila Velha. Ela confessou o crime, em novo depoimento à Polícia Civil, e disse que se arrependeu. Andreia foi indiciada por estupro de vulnerável. 

O flagrante do crime, que aconteceu por volta das 17 horas, foi feito pelo soldado Arvatti, que viu a chegada do veículo pelo sistema de videomonitoramento da Associação de Moradores do bairro: "O carro chegou, parou e ninguém desembarcou do veículo. Aí peguei meu carro, fiz a abordagem e avistei uma senhora praticando um ato sexual com um menino", confirmou.

Segundo o titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), delegado Lorenzo Pazolini, na primeira vez em que foi ouvida, logo após o flagrante, a mulher preferiu se manter em silêncio. No entanto, ao longo da investigação e após depoimentos de testemunhas e da vítima, a acusada confessou o crime.

Segundo o delegado, o inquérito já foi concluído e encaminhado ao Ministério Público Estadual (MPES). Diante da confissão, a Polícia Civil indiciou a Andreia Martinez por estupro de vulnerável. Ela permanece detida no Centro Prisional Feminino de Cariacica.

Segundo o artigo 217 do Código Penal, ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos é considerado crime inafiançável e a pena é de 8 a 15 anos de reclusão. O delegado, entretanto, ressalta que, como a bancária é ré primária, a Justiça pode decidir que ela responda ao processo em liberdade.

Já o adolescente de 13 anos foi entregue à família e receberá atendimento psicossocial. Segundo o delegado, o jovem estava regularmente matriculado em uma escola e eventualmente, nos finais de semana, trabalhava vigiando carros para ajudar no orçamento familiar.

Entenda o caso

No último dia 17, por volta das 17 horas, um soldado da Polícia Militar flagrou, próximo ao Morro do Moreno, em Vila Velha, a bancária fazendo sexo oral em um adolescente de 13 anos dentro de um carro de luxo.

À polícia, a mulher contou que abordou o garoto na praia e ofereceu uma carona. Logo após o menino embarcar no veículo, a bancária perguntou se ele gostaria de namorar com ela.