• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

'É revoltante', diz madrasta de jovem morta sobre entrega do suspeito à PC

  • COMPARTILHE
Polícia

'É revoltante', diz madrasta de jovem morta sobre entrega do suspeito à PC

Ela ficou sabendo da entrega do suspeito à Polícia pela televisão e foi até o local para acompanhar o andamento da ocorrência

O suspeito de matar a namorada com um fio de carregador de celular, Rubens de Almeida Dias Júnior, de 22 anos, foi até a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) por volta das 13h20 desta sexta-feira (09). Antes de entrar no local, o suspeito permaneceu por alguns minutos no carro, pois o delegado responsável estaria em horário de almoço.

Pela televisão, a madrasta da vítima, Odina Mutz, ficou sabendo do fato e foi até o local para acompanhar o andamento da ocorrência. Em entrevista ao vivo ao Balanço Geral, da TV Vitória, ela não escondeu a revolta pelo acontecido. "É revoltante ver uma pessoa que assassinou sua filha há uma semana numa tal crueldade, e que já tem mandado de prisão, ficar dentro de um carro por mais de 10 minutos próximo a um DHPP", disse.

A madrasta afirmou que agora espera por justiça. "Agora a gente vai ver o que a polícia e a Justiça vai fazer. É revoltante, com todo respeito às autoridades. Mas isso é uma falta de respeito, não só com a família, mas com toda a população", desabafou.

O crime

Andrielly dos Santos Mendonça, de 20 anos, foi encontrada morta dento da casa onde morava na madrugada do último domingo (04). O crime aconteceu na frente da filha da vítima, de três anos. Segundo vizinhos, o casal era problemático e brigava constantemente. Inclusive, antes do ocorrido, eles teriam discutido. Depois do crime, o suspeito pegou a menina, colocou no carro e fugiu.

De acordo com o advogado Carlos Henrique Correa, o suspeito fugiu do apartamento com medo do mandado de prisão que possui por ter descumprido uma medida protetiva contra a ex-mulher.

A versão que Rubens deu ao advogado para a morte da namorada foi que os dois haviam bebido e discutido por conta de relacionamentos anteriores. Durante a briga, Andrielly dos Santos Mendonça, de 20 anos, teria pegado uma faca e ido para cima dele. Para se defender, Rubens teria segurando a mão dela e dado um mata leão.