• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

'Fazem parte de uma escória da sociedade', diz André Garcia sobre suspeitos de balear PM em Vila Velha

  • COMPARTILHE
Polícia

'Fazem parte de uma escória da sociedade', diz André Garcia sobre suspeitos de balear PM em Vila Velha

Cinco suspeitos de envolvimento na tentativa de homicídio contra o soldado foram presos na tarde desta terça-feira (20), no bairro São Torquato

O secretário de segurança pública do Espírito Santo, André Garcia, afirmou que os responsáveis por balear o policial militar no bairro São Torquato "fazem parte de uma escória da sociedade que, infelizmente, não conhece outra linguagem que não seja a violência e o desprezo à vida".

Em uma publicação, realizada na tarde desta terça-feira (20) em sua página no Facebook, Garcia disse que esteve no Hospital São Lucas para verificar a situação da vítima, baleado na cabeça na fim da manhã desta terça-feira, no bairro São Torquato, em Vila Velha.

"Infelizmente o jovem soldado foi atingido por disparo de arma de fogo na região encefálica. Lá no Hospital estão amigos, colegas de trabalho e oficiais da PMES dando toda assistência necessária. Conversei com o pai do nosso soldado e repassei as informações dadas pelos médicos e pela direção do hospital. Neste exato momento ele está sendo submetido à cirurgia. Seu estado é grave, mas temos muita esperança que ele se recupere", disse André.

Veja a publicação:

Suspeitos presos

Cinco suspeitos de envolvimento na tentativa de homicídio contra o soldado foram presos na tarde desta terça-feira (20), em São Torquato. Além disso, a arma que efetuou o disparo, um revólver calibre 38, também foi apreendida pela polícia.

O crime ocorreu no final da manhã desta terça-feira. o PM foi atingido por um tiro na cabeça. Segundo a polícia, o soldado e um colega de profissão haviam acabado de sair de uma academia do bairro e seguiam até a casa do dono para pagar a mensalidade, quando foram surpreendidos pela aproximação de um adolescente e um homem. Sem anunciarem assalto, eles atiraram.

A Polícia Militar agiu rápido. Aproximadamente 1h30 depois do crime, chegou aos suspeitos e aos outros três supostos envolvidos. Todos os detidos, inclusive o menor, atingido por um tiro no braço, foram levados para a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em Vitória. A polícia agora se concentra na investigação do que pode ter motivado o crime.

Cirurgia

Logo após ser baleado na cabeça, o agente de segurança foi encaminhado para o Hospital São Lucas, em Vitória, onde passa por uma cirurgia que deve durar aproximadamente 6 horas.

O secretário de Estado de Segurança Pública, André Garcia, esteve no local no início da tarde e disse à imprensa que o soldado ainda estava com a bala alojada na cabeça. O estado de saúde da vítima é grave, porém estável.